4 ON 4: Luz

Em 18.08.2016   Arquivado em Por aí

Yayyy, sabe o que que aconteceu? Os caras do Charlie Brown invadiram a cidade!

Ok, a real é que o projeto fotográfico deu ~aquela~ atrasada! Mas o que importa ainda é a intensão, né, minha gente. Até porque eu acabei me animando com a coisa! Pra quem não sabe, minha ilustre pessoinha foi convidada para participar do 4 on 4 com mais três outras blogueiras. Já estamos no segundo post do projetinho! Pra quem não viu o primeiro, tomaqui.

Eis que o tema deste mês éééé…

LUZ. <3 Luz artificial, luz natural… Tudo vai de acordo com a interpretação e criatividade da blogueira. Resolvi me dedicar a esse tema durante uma semana. E tudo o que os meus olhinhos julgavam ser dignos de uma foto para o projeto, lá estava eu dando os meus cliques. Vamos ver o que saiu?

Sempre quis tirar uma sequência de fotos do mesmo ângulo assim! Claro que não ficou EXATAMENTE no mesmo ângulo, mas deu pro gasto, né não? A vista ajudou e MUITO. <3

Se tem uma coisa que adoro com relação à luz natural… É como elas acabam interferindo na foto muito “sem querer”, e mesmo assim dá uma beleza única pra uma imagem que às vezes não tem nada de especial!

Esse dia no parque aqui perto de casa foi bem produtivo, fotograficamente falando, riri. Esse arco-íris artificial roubou a cena! O dia estava suuuuper quente e o pessoal do parque ligou aquelas paradinhas que espirram água na grama, e enquanto os meninos e eu nos refrescávamos e brincávamos, eis que…! A foto já diz por si só.

Finalmente consegui capturar o sol dentre as árvores! Parece simples, mas os raios nunca haviam saído bonitinhos como nesse clique. Palmas pra mim, por favorzinho!

Precisei colocar essas fotinhos do bar que fui em Mount Kisco com uma amiga. Achei a vela super atrativa, dando um ar mais aconchegante ao lugar. E eu sou meio vidrada nessas luzes “suspensas” que também provocam um ar meio old!

Já que o tema é luzes e eu celebrei o 4th July… *————-* não consegui evitar e tive que fechar esse post com chave de ouro com o registro de uma das experiências mais inesquecíveis do meu intercâmbio e da minha vida!

 

Hm, I guess this is it, folks! Gostaram da minha tentativa de fotógrafa hipster?

Ah, é! Querem ver o que as outras meninas do projeto andam aprontando?

Crônicas de Júpiter (antes conhecido como Lovecats)

48 Janeiros

Pequeno Ser Pensante

Road Trip: Las Vegas

Em 24.07.2016   Arquivado em Por aí

Estou tão feliz que com a resposta de vocês ao último post sobre a minha road trip que resolvi postar a segunda parte desta aventura o mais rápido que pude! E acreditem ou não, a parte mais sofrência foi, de novo, escolher poucas fotos. É CLARO que a parte do “poucas fotos” não foi realizada com sucesso. Mas eu me refiro mesmo às fotos que realmente ficara, boas, porque muitas delas foram tiradas no escuro.

A informação sobre “fotos no escuro” foi só pra dar a dica de que o nosso segundo destino tem muito mais vida noturna no que diurna. Já sabem de onde estou falando, né? VEEEEEGAAAAAAS!

Foram oito horas de viagem de San Francisco a Las Vegas. Oito horas que nos renderam infinitos rodízios de motorista, infinitas músicas, infinitas risadas e infinitas fotos do deserto. Eu fiquei muito animada por estar cruzando aquelas estradas que a gente cansa de ver em filme, com cactos e postos de gasolina no meio do nada!

A viagem de carro é só um spoiler do que é a tão esperada Las Vegas. Pegamos uma temperatura de 40º na escala Celsius nas três noites que passamos lá! Achei que fosse derreter, de verdade! A má notícia é que a água encanada de Vegas tem um gosto horrível! (Pra quem não sabe, a água encanada dos States é realmente potável e “bebível”) Foi um choque muito grande aceitar isso. A boa notícia é que tudo é bem barato (pasmem), e encontramos uma lojinha perto do nosso hotel que vendia duas garrafinhas de água por $1.00 sem impostos! Tudo é realmente bem barato em Las Vegas! Desde hoteis, comida, roupas e souvenires. Isso porque a única preocupação daquela cidade estratégica e maravilhosamente projetada é que seus visitantes gastem em cassinos.

Isso é bem “contraditório”, né? Quero dizer… Quando você pensa em Las Vegas, logo pensa no luxo e no quanto tudo deve ser caro. E foi bem o contrário! De todas as nossas estadias, Vegas foi o lugar mais barato! E fora isso, preciso dizer com todas as letras o quanto essa cidade é maravilhosa dos pés a cabeça. Tudo é impressionantemente muito bem pensado para os turistas. Nem dá pra acreditar que toda aqueça grandiosidade foi construída no meio do nada!

Pois bem! Logo na primeira noite fomos em uma balada INCRÍVEL. Foi a melhor da minha vida, sem brincadeira! Aliás, vocês mesmos poderão julgar as minhas palavras pelas fotos do post. Assim como NYC, as baladas de Las Vegas também se promovem convidando pessoas de graça, o que claro, fez as au poors pairs irem ao delírio, riri. Quem acompanha meu instagram deve ter achado que eu sou a ryca, phyna do rolê, mas não se iludam!

Nessas três noites que passamos em Vegas também fizemos uma pequena viagem de quatro horas até o Arizona para conhecer o Grand Canyon e cruzar a famosa Rota 66. Preparem os corações para essas fotinhos ma-ra-vi-lho-sas.

Ok, já falei demais! Quero ibagens, comandante Hamilton!

Pra quem achou que a primeira foto em Vegas seria na famosa plaquinha de “Welcome to fabulous Las Vegas”, sinto decepcionar… Pois as primeiras ibagens serão da minha fabulosa noite. Afinal de contas, “What happens in Vegas…”

 

“Stays in Vegas”! E aí? Menti sobre a balada mais incrível dos últimos tempos? Fechemos essa sessão com uma foto de baixíssima qualidade minha com as migas na piscina marota e sem comentários, né?

Quem disse que nunca fui à Paris?

Uma curiosidade (que talvez não seja curiosidade pra vocês, mas foi pra mim), é que é possível entrar em todos os hoteis, porque é neles que a maioria dos cassinos se encontram. E por esse motivos, os hoteis são atrações, e eles aproveitam isso para criar mais e mais atividades para o turistas, como aquários, shoppings e mais um tantão de outras coisas que super valeu à pena ver!

  

Senhoras e senhores… O Grand Canyon \o/

Ê, meu Brasil. O lugar do qual aprendi a ter tanto orgulho! <3

Pronto, só pra não deixar vocês desapontados, uma fotinho na placa de Las Vegas com as girls mais maravilhosas do mundo <3

Eu saio de New York, mas New York não sai de mim <3

Ufa! Acho que dá pra encerrar esse post, nénão? Espero que não tenho se cansado! Gostaram da segunda parte da minha road trip? <3

Um rolê por New York #6

Em 07.07.2016   Arquivado em Por aí

Tá demorando, mas calma lá, soldado. Deus não criou o mundo em um único dia… Que dirá eu organizar o blog e colocar todas as fotos do meu intercâmbio em dia, não é mesmo? ~ba dum tss~ Ok, não foi engraçado.

Muito que bem, gentis! As fotos desse post aqui são de novembro a janeiro. É claro que tem uma infinidade muito maior de fotos que eu tirei durante os três meses (porque sim, eu sou a louca das foto tudo), mas justamente por ser uma infinidade, eu acabei selecionando apenas algumas. Foi com muita dor no coração, mas acreditem! É um favor que faço a vocês.

Preparem o coração <3

 with kk1 preset

Todas essas fotinhos foram tiradas na virada barra Ano Novo! A Times Square estava cercada e só quem chegou antes das 6pm pôde ter acesso aos shows e à muvuca. Eu não consegui, então acabei passando o Ano Novo no Central Park! E ah, não tem fotos dos fogos por motivos de: Ano Novo nos States é muito “bleh”. São 15/10 minutos de fogos e cabou. Vai todo mundo pra casa. Fim. Mas valeu a experiência <3

Passei o resto do feriado em Wantagh, onde a Ana, do canal Agora Virei Gringa, morava. Aproveitamos pra ir ao Park Marina da cidade pra ter aquela vista maravilhosa do pôr do sol! No dia seguinte decidimos visitar uma cidade vizinha e mega aterrorizante: Amityville! Quem é fã de filme de terror, sabe que a cidade é cenário de um dos clássicos do cinema. Aliás, a história e a casa onde aconteceu os paranauês são reais! Alguém reconheceu o lago creepy? 

LADIES AND GENTLEMEN! Pausa dramática para as minhas PRIMEIRAS FOTOS DA NEVE. Pena que não filmei a minha reação, porque eu parecia uma retardada. Ou melhor: AINDA BEM QUE NÃO FILMEI. Já bastou a piada que eu fui para as kids aqui de casa… Mas ai <3

Ok, as fotos acima poderiam ter sido excluídas da minha seleção, mas não foram por motivos de: eu não quis. RIRI foi um dia aleatório no qual eu saí para ler meu livrinho num parque maior lindo que tem perto de casa. E essa fofurice ali acima foi o Levi, o menino mais novo da minha host family quem fez! Incluiu meu nominho na família! Aí quis mostrar pro mundo, licença.

Não queriam neve? TOME NEVE! As primeiras fotinhos são do dia que eu e a Ana inventamos de ver a neve no Central Park. Resultado: pensamos que nossos pés fossem gangrenar! Mas sobrevivemos.

        with p5 preset

A aventura da vez com a Ana, minha eterna parceira de loucuras, foi para Montauk! Eu tinha o sonho MALUCO de visitar essa praia no inverno porque é nessa mesma estação em que a praia é cenário do filme “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”. E apesar do frio de morrer, eu não me arrependi nem um pouquinho <3

IMG_6479 IMG_6505

Pra fechar esse post gigantesco e bem Frozen, minha viagenzinha com a host family para esquiar na cidade de Woodstock, no estado de Vermont. BRRR <3

Sei que demorei, mas valeu à pena, vai? Gostaram?

Ser viajante não são só flores

Em 22.06.2016   Arquivado em Por aí

Ser viajante não são só flores. Morar fora não é só glamour como todos pensam. Quer dizer… É muito fácil ver as fotos de paisagens de tirar o fôlego das pessoas pensando o quão sortudas e o quão boa é a vida delas sem nem questionar quantas foram as coisas das quais elas tiveram de abrir mão, os sonhos mundanos que tiveram que sacrificar, os centavos que economizaram ou os obstáculos que enfrentam no dia a dia para estar com aquele sorriso que estampam as fotos. Estou falando isso porque eu já fui esse alguém olhando as fotos e desejando que aquela fosse a minha vida.

Para se aventurar não é preciso dinheiro, como a grande maioria acha que é disso que o mundo todo se trata. Se aventurar, se lançar em alto mar sem olhar pra trás, pegar um avião e abandonar a terra-mãe… Tudo isso tem muito mais a ver com coragem do que qualquer outra coisa.

Coragem para deixar a família, os amigos, a cidade, a rotina, as coisas com as quais está habituado para enfrentar o desconhecido em uma terra da qual pouco tem-se conhecimento – mesmo que tenhamos passado dias e noites lendo sobre cada detalhe do destino. Na teoria tudo é muito bonito, realmente.

Mas na prática… Nós já vamos sentindo o coração apertar quando começamos a fazer a bagagem e percebemos que muitas vezes nossa vida cabe e se resume a uma mala. Aquilo passa a ser tudo o que temos. Não temos mais amigos, não temos mais casa. Mesmo quando vamos com um lugar específico para morar, dificilmente conseguimos chamá-lo de lar.

Então descobrimos que aquilo que chamávamos de “ser sozinho”, no nosso quarto, rodeado com as nossas coisas, não é nada perto do que é realmente estar sozinho em uma cidade cheia de vidas cruzando a sua a cada milissegundo. E calma, porque eu nem estou dizendo que essa sensação seja ruim. Muito pelo contrário!

Finalmente descobrimos que teremos de aprender a lidar com o nosso maior inimigo: nós mesmos.

Lutamos contra o medo de nos perdermos, de não termos amigos. Lutamos contra as estações que diferem tanto do nosso país – isso sem mencionar a língua e a alimentação -. Lutamos contra a própria mente que nos consomem noites a fio e nos fazem perguntar a nós mesmos se largar tudo foi a escolha certa. Lutamos contra a distância que faz com que algumas das pessoas mais próximas se tornem apenas estranhas. Lutamos contra a saudade que aperta e machuca. Lutamos contra a tela do computador/celular tentando tocar o rosto de quem amamos e nos conformando que aquilo nada mais é do que uma imagem com a qual precisaremos nos contentar por tempo indeterminado.

E mesmo assim iremos sorrir. Sentimos orgulho de nós mesmos toda vez que pensamos em tudo o que fomos capazes de fazer até agora. E é por isso que sorrimos tanto nas fotos. Não é porque estamos esfregando na sua cara o quão melhor nossa vida é do que a tua. Mas porque nos sentimos vencedores de estarmos ali, porque nada foi fácil. Nada é fácil. Mas a cada dia crescemos e aprendemos um pouquinho mais. Por bem ou por mal. Na boa ou na marra.

E quando estamos ali, com aquela paisagem engolindo nossos olhos e nos roubando todo o ar, acredite, meu velho. Pensar em mostrar que somos melhores que você, que está dando o like na foto, é a última coisa na qual realmente estamos pensando.

Então, da próxima vez que for dar um like na foto de um amigo/parente viajante, dê um like como se o congratulasse. Pense que assim como você tem momentos de tristeza e felicidade, o viajante também tem. E sobre você não postar fotos suas em um mau dia/momento? A mesma regra se aplica ao tal viajante.

Pense que esse seu amigo/parente tem bravura. Porque ser viajante… Ser viajante não são só flores.

4 ON 4: Um dia na minha vida

Em 10.06.2016   Arquivado em Por aí

Div4on4

Tô viiiiva, gente!

Sei que tô sempre prometendo uma volta triunfante que nunca acontece, mas todo grande gênio mundo tem bloqueio criativo em algum momento da vida.

EmmaWatsongrrrr

Por isso que foi uma surpresa e uma animação muito grande quando a minha querida Allie, do blog Lovecats, me convidou pra fazer parte de um projeto fotográfico! Quem sabe assim não me animo a fazer posts decentes para os meus leitores mais que decentes? Sim ou com certeza?

So! Dona Allie convidou mais duas blogueiras super queridas pra participar do 4 on 4: a Nathália do 48 Janeiros e a Isabelle do Pequeno Ser Pensamente. Se ficou interessado(a) em dar aquela checadinha básica, don’t worry! vou elencar todos os blogs bonitinhos ao final do post!

Muito que bem, muito que bom. Um sorteio bem elaborado (de papelzinhos via vídeo super fofo da Allie) decidiu que o primeiro tema seria “Um dia na minha vida”. Achei bem pertinente e até divertido, porque apesar de eu sempre trazer fotinhos da minha vida aqui nos USA, é sempre um compilado. E dessa vez eu vou mostrar (bem resumidamente) um pouquinho da minha rotina no dia-a-dia. Inclusive a missão “ser au pair”.

Senta que lá vem foto do dia 08 de junho, melbem!

IMG_1490

Acho que já deu pra notar pelas minhas fotos anteriores que AMO tirar foto de sombra, néam? Pois bem. As sombrinhas ali são, da direita pra esquerda, eu, Levi e Zev (os dois meninos dos quais eu cuido). Estávamos esperando pelo bus school!

IMG_1403

Aqui é a minha pessoa prontinha para ir ao parque correr! *-* desde que começou a esquentar, abandonei a academia para me exercitar ao ar livre com uma amiga!

IMG_1465

Eis aqui as pernas da branquela a caminho do parque. Não tem nada demais, mas gostei da composição das corer, COLICENÇA.

IMG_1404 IMG_1405

Essas duas fotinhos foram tiradas seguidamente, ainda indo para o parque! Eu adoro a caminhada até lá. (Acho que deu pra perceber, né?)

IMG_1446 IMG_1447 IMG_1451

Essas três fotinhos representam o momento em que espero pelo school bus do Levi chegar. Eu caminho até o final do quarteirão da minha rua, e minha vista é essa casa que eu fico namorando todos os dias. E aí não demora muito até aquele famoso school bus amarelo que amamos no filme chegar! <3

Queria ter feito uma coisa mais bem elaboradinha, e juro que tive ideias bem foficas para tal, mas ainda deu pra perceber que a velha Nats ainda não voltou com os posts tudo, né? Porém, no entanto, todavia, eu ainda não desisti! Então não desistam de mim tomein, por favorzinho!

Mal posso esperar pelos próximos temas! E quer saber de uma coisinha? Até que me deu vontade de postar minhas 9384363283427 fotos atrasadas, hein?!

Muito bem, por hoje é isso, kids! Ah!

Seguem os blogs das outras meninas! Deliciem-se <3

Lovecats

48 Janeiros

Pequeno Ser Pensante

Um rolê por New York #5

Em 19.03.2016   Arquivado em Por aí

Eita, que eu vim tirar a teia desse blog de uma vez, minha gente! Não priemos cânico, juro que não fiz aquele post pra sumir de novo. Agora que as coisas estão voltandinho nos eixos, resolvi dar aquela avaliada nas fotos dos últimos meses que eu deveria ter postado aqui, mas NÉ?

A verdade é que eu fiz vááários passeios em parques e outros sposts super legais, mas atrasei tanto os posts que não sei se valeria à pena postar tudo. Então decidi fazer um compilado dos melhores cliques que dei por aí. É CLARO que ainda existem outras mais e vou retomar a coisa toda aos pouquinhos, pinky promise! E se caaaso vocês queiram que eu poste os passeios na íntegra, separadinhos… É só fazer aquele coment fofo ou entrar em contato comigo como muitos fizeram na minha ausência! Aliás, obrigada pelo carinho *-*

Ok, agora CHEGA de papo, vou mostrar por onde eu andei nesses dois meses. Aliás… Muitos cliques são de outubro, dos meados dos Dias das Bruxas, riri. 😡

IMG_1219 IMG_1360

PS1: Aí você vai no mercado no mês de outubro e.. Opa! O_O

IMG_1375 IMG_1481 IMG_1515 IMG_1567 IMG_1721

IMG_1727 IMG_1764

PS2: AAAI, o outono! O inverno sempre foi a minha estação favorita… Mas o outono nos USA, gente… Indescritível. Como bem podem ver, o que eu mais fiz nessa estação foi ir aos parques mais lindos da vida, haha

IMG_2089 IMG_2166 IMG_2167 IMG_2182 IMG_2200 IMG_2212 IMG_2214 IMG_2219

IMG_2229 IMG_2231 IMG_2238 IMG_2333 IMG_2347

IMG_2420 IMG_2917 IMG_3440 IMG_3867 IMG_3874

IMG_3889 IMG_3916 IMG_3939

PS3: Uma das minhas fotos favoritas da vida. New York in blue <3

IMG_3995 IMG_4175

IMG_4179 IMG_4180 IMG_4293

PS4: Uma fotinho pra ilustrar o meu Natal, que aliás, foi maravilhoso! Passei na casa da minha miga mais linda, Ana, do canal Agora Virei Gringa. Saudades, guria :'(

IMG_4428 IMG_4435

IMG_4438 IMG_4447 IMG_4450 IMG_4454

Overdose de fotos aleatórias, EU SEI. Mas juro juradinho que se quiserem posts foficos mostrando spots específicos, eu faço. Vocês decidem, munamures. <3

Um rolê por New York #2

Em 24.09.2015   Arquivado em Por aí

DivNYC

Adivinha quem deu umas passeadinhas nas últimas semanas e tirou 238934 fotos para trazer pra vocês a percepção de New York através dos lindos olhinhos dela? *-*

Pois bem, sei que prometi e deveria ter cumprido antes, mas se eu contar a correria que é cuidar de dois boys vocês nem vão acreditar, seriously.

Enfim! Vou falar de coisa boa, mas não é Tekpix e nem Top Therm. Fui na Times Square (mas dessa vez fui de noite), conheci um pouquinho do Brooklyn, fui na Brooklyn Bridge e no Brooklyn Bridge Park! Foi mais que um combo e consegui fazer bons cliques! Vocês também vão a ter a ilustre honra de ver fotinhos aleatórias das minhas semanas aqui, boa sorte.

IMG_1313 Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with x1 preset IMG_1343

IMG_1345IMG_1350 IMG_1351 IMG_1365

PS1: Coisas que você só encontra nos metrôs de NYC. Um ser levando um peixinho.

IMG_1368 Processed with VSCOcam with c1 preset IMG_1378 IMG_1379

IMG_1385

PS2: Amiguinha linda e praticamente conterrânea <3

IMG_1389

PS3: Um pouquinho do que é a Times Square de noite <3

IMG_1390 IMG_1391 IMG_1392 IMG_1395 IMG_1396 IMG_1397 IMG_1398 IMG_1400 IMG_1404

PS4: Aquelas fotos que você tira super sem querer e fica com cara de Tumblr. AMEI <3

IMG_1414

IMG_1430 IMG_1431 IMG_1432

PS5: Momento Brooklyn/Brooklyn Bridge/Brooklyn Bridge Park

IMG_1442 IMG_1444 IMG_1447 IMG_1452 IMG_1455 IMG_1462 IMG_1467 IMG_1468 IMG_1481 IMG_1484

 with lv03 presetIMG_1493 Processed with VSCOcam with c1 preset

IMG_1580IMG_1496

IMG_1498 IMG_1499  IMG_1507 IMG_1509 IMG_1512 IMG_1513 IMG_1515 IMG_1516 IMG_1517 IMG_1518 IMG_1523 IMG_1524 IMG_1525 IMG_1526 IMG_1531 IMG_1538

PS6: “Eu já estou até vendo a Estátua da Liberdade. Muito pequena, é claro.” Fãs de Titanic entenderão <3

IMG_1539

IMG_1541 IMG_1542 IMG_1543 IMG_1544 IMG_1546 IMG_1554 IMG_1555 IMG_1558

PS7: Três Natálias incomodam muita genteeee! <3

IMG_1560 Processed with VSCOcam with c1 preset IMG_1652 IMG_1653 Processed with VSCOcam with c1 preset IMG_1705

PS8: Naughty dogs <3

IMG_1715 Processed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with t1 preset IMG_1729

PS9: Adoro tirar foto das casinhas, então me aguentem.

IMG_1755 IMG_1756 IMG_1759

Espero que a qualidade das fotos esteja melhor pra vocês, meu povo! Agora vai ficar ainda melhor porque tô de celular novo. Prepara-te mundo!

Sampa Tour: Museu Catavento

Em 01.08.2015   Arquivado em Por aí

DivMuseuCatavento

Primeiro de tudo, MIL DESCULPAS, pessoas da minha vida! Tinha prometido esse post há trezentos anos, mas por motivos de: (1) também sou filha de Deus; (2) tenho probleminhas pra resolver e (3) não conseguir fazer o post. Porém, estou buscando redenção e o perdão de vocês trazendo tudindin agora! <3

Bom, como explicado no primeiro post, inaugurei uma nova série de posts chamada Sampa Tour, onde vou postar dicas de rolês legais pra quem mora em São Paulo ou vier para cá a passeio. E essas dicas serão de acordo com os rolês que eu mesma estou realizando, parte de um projeto pessoal meu.

No mesmo dia em que fui ao Edifício Martinelli, aproveitei o caminho e fui parar no Museu Catavento.

O Catavento é um museu totalmente interativo dedicado aos conhecimentos científicos que funciona desde 2009. O espaço em que é abrigado é o antigo Palácio das Indústrias, que foi construído em 1911 e inaugurado apenas em 1924. Em 1992, passou a ser a sede da Prefeitura de São Paulo.

O museu é dividido em 4 espaços: universo, vida, engenho e sociedade. Cada instalação tem várias atividades que ensinam de maneira criativa, desde teorias físicas e químicas até os biomas, o universo, e todo o funcionamento do corpo humano, além da vida marinha e tudo mais o que vier nas suas cabecinhas.

Na área do universo, vocês poderão saber sobre a vida das estrelas, além poder conhecer as mais famosas, observar galáxias, constelações… Ou até mesmo tocar em um meteorito de verdade que deixa a sua mão com cheiro de metal!

Depois, no espaço da vida, vocês vão saber tudo sobre a biodiversidade do planeta, bem como uma mega aula sobre relevos e plantações, só que de uma forma mais divertida: uma maquete gigante que exemplifica cada coisinha! AH, também não podemos esquecer a passagem dos dinossauros no planeta e a evolução humana. Hora de aprender todas as funções do corpo humano AQUI. *-*

Em engenho, vocês finalmente se sentirão num laboratório, onde poderão testar cada coisa daquelas aulas de física que vocês nunca entendiam. Quem dera eu tivesse tido a oportunidade de ter vindo na época da escola. Muita coisa teria me ajudado de uma forma mais interessante! Acredita que você consegue levantar 100 kg adicionando uma ferramenta boba junto com uma corda? Pois é! Já se imaginou dentro de uma bolha de sabão? Eu estive em uma! E sobre um choque em corrente com mais algumas pessoinhas? Passei por essa experiência também!

E finalmente, na área da sociedade, dá pra conhecer um pouquinho das maravilhas da Terra, um pouquinho de história do Brasil com uma escalada interativa e um laboratório de química e física!

Ufa, acabou! Mentira, agora é hora das fotchenhas!

IMG_9618

1 (2) 1 (3) 1 (4) 1 (5) 1 (6) 1 (7)

PS.1: Sabe aquele pontinho marcado? É o nossa sistema no meio dessa nossa pequena galáxia que fica nesse universão!

1 (8) 1 (9) 1 (10) 1 (11) 1 (12)

1 (13)1 (14)

PS.2: Eu e o bf dentro das bolhas de sabão! *-*

1 (15) 1 (16) 1 (17)

PS.3: Qualidade ruinzinha, mas queria mostrar a escalada histórica 🙁

1 (18) 1 (19)

PS.4: Eu tava louca pra ir nesse Borboletário, mas ele ainda não inaugurou. Cry!

Pois então, esse foi meu segundo passeio baratchenho que SUPER indico. Sério, pessoas. R$ 6,00 a inteira e R$ 3,00 a meia. Dá pra vir e se divertir demais. É ou não é?

 

Quem ficou interessado, dá uma acessadinha básica no site do museu pra se informar melhor!

Achei esse vídeo no próprio portal deles e achei bem legal pra dar uma palhinha do local! A gravação não é da melhor qualidade, mas acho que dá pra ter uma ideia do que esse lugar fantástico!

E AÍÍ, o que acharam? Gentem, ainda tô me acostumando a tirar foto de tudo, então esqueci de tirar MUITA foto, porque esqueço que não é só um passeio, e sim um registro! E prometo que com o passar do tempo, as fotos terão qualidade e enquadramento melhor, tá? A tia Nats tá enferrujada com essas coisas.

 

Aguardem o próximo episódio do Sampa Tour! <3

Projeto 6 on 6: Dia a Dia

Em 06.07.2015   Arquivado em Inspiração

chocolatequente2

Dia seis é dia deeeee… Projeto 6 on 6! *-*

Pra quem não sabe, estou participando deste projetinho com mais outros cinco blogueiros mara! Explico melhor no primeiro post, dá uma olhadinha aqui.

O segundo tema foi sugerido pela fofíssima Thaís Malta, do blog Cor de Cereja. Dessa vez a brincadeira tem o nome “Dia a Dia”. A ideia era documentar o mês com fotinhos de coisas que fazem parte da nossa rotina e que vemos todos os dias, como objetos, lugares, comidas, pessoas, ações. Se eu gostei? POUCO, né? Adoro detalhes. É o que mais encanta meus olhinhos.

Preparados pra ver um pouquinho do meu dia a dia em fotos? <3

escrever

vamosescrever3

Acho que a coisa que o que eu mais faço depois de respirar, é escrever. Faço freela pra revista, colaboro com um portal de músicas, escrevo crônicas, escrevo posts, escrevo fanfiction…! E sabe do que mais? Não me canso nunca. Espero que eu ainda possa realmente viver de escrever.

 

sobrerodas sobrerodas2

Sou a rainha dos transportes públicos. Trem, metrô, ônibus, trólebus… Fazem muita parte da minha rotina. E apesar das desvantagens, há uma vantagem que eu conto como o melhor que tudo: A oportunidade de observar pessoas, as manias, os olhares… Imaginar uma vida pra elas, me inspirar pra escrever crônicas! Pode ser bobeira, mas se você não tem contato com outros ares, isso acaba te “desinspirando”. Acho que esse é o maior motivo de eu ter tanta inspiração! Gostei do olhar lúdico desse menininho, e não pude deixar de fotografá-lo! <3

 

chocolate chocolate2

Tomar leite com chocolate pela manhã é como um ritual. Faço isso TODOS os dias desde que me entendo por gente. Antes era com achocolatado, mas como recentemente mudei minha alimentação, utilizo cacau em pó. E não importa a estação! Se está no verão, tomo com leite geladinho. Se está no inverno, tomo com leite quentinho. <3

 

leitura livross

Ler é o maior passatempo da minha VIDA. Só no ano passado inteiro eu li 31 livros *-* foi o meu maior record! Eu queria quebrar o meu próprio record esse ano, mas acho que não vou conseguir, chateadíssima! Leio all the time, sério, mas tenho dividido meu tempo com séries, filmes, blog, fanfics, freelas… Aí fica difícil!

Esse livro da fotinho é meu novo queridinho, e eu ainda nem terminei de lê-lo. AGUARDEM, pois uma resenha virá!

 

tapioca tapiocaa

Sempre fui fã de tapioca. Neta de baianos, com licença! Mas de uns tempos pra cá, essa comidinha veio a calhar MUITO na minha vida. Desde dezembro, entrei numa dietinha para perder peso e mantê-lo. Sim, consegui perder os quilinhos, e continuo a manter o peso lindamente! E pra quem não sabe, a tapioca é ume excelente alimento pra quem está em uma dieta, pois o organismo o absorve muito rapidamente, e ao mesmo tempo, seu corpo fica satisfeito! Como tapioca com queijo branco todo dia, muito amô! É tipo a hora mais feliz do meu diiiiia.

 

música musiquenha

Por último, mas não menos importante, a minha querida, amada e linda atividade: ouvir música. Já disse uma, duas, três ou até mais vezes aqui no blog que eu ouço música o tempo todo, e penso muito que a minha vida deveria ter uma trilha sonora para cada momento. Até me imagino como uma protagonista de série. Não riam. NÃO RIAM, tô vendo vocês rirem, pó parar com a zueira.

 

E aí, pessoinhas, gostaram do que rola no meu dia a dia? Acho melhor gostarem, senão soco todo mundo e ninguém mais brinca com a minha bola. Aquelas. Tentei fazer uma coisa bem detalhista e cheia de fofurinha. Leiam bem: tentei. É a vida. Ririri

 

BOM, pra quem tá gostando do projeto e quiser acompanhar o resto do grupinho que está publicando lindamente comigo, seguem os endereços:

 

Universo Múltiplo

Cor de Cereja

Daianne Possoly

Diário Colorido

Padrão It

 

That’s all, folks!

Sampa Tour: Edifício Martinelli

Em 30.06.2015   Arquivado em Por aí

DivEdificioMartinelli

Olá, pessoar!

Hoje resolvi dividir um pouquinho dos rolês que venho fazendo. Esse ano eu e meu namorado decidimos fazer um Sampa Tour. Oi?

É. Nós moramos em São Bernardo do Campo, a 40 minutos de São Paulo, o que significa que estamos mas não estamos em São Paulo. Em 40 minutos nós também chegamos a muitos lugares em São Bernardo, pois a cidade aqui é grande. Sei que não é, mas nos sentimos parte da cidade de São Paulo porque a distância é mínima.

Enfim, a coisa é o seguinte… Assim como metade do universo, queremos conhecer vários países, rodar o mundo, aquela coisa toda. Mas nos veio a seguinte questão: Como queremos conhecer o mundo se não conhecemos nem a nossa cidade direito? Pois é! Por isso, decidimos que realizaríamos um tour de mais ou menos 30 lugares diferentes para conhecermos em São Paulo. E ADIVINHA! Vai ter tudo documentado no brógui, porque sim!

Explicada a bagaça, vou apresentar o nosso primeiro rolê do “Sampa Tour”: Edifício Martinelli.

A foto que tirei da fachada não ficou legal, então decidi usar essa pra vocês verem melhor. Créditos: José Cordeiro / SPTURIS.

A foto que tirei da fachada não ficou legal, então decidi usar essa pra vocês verem melhor. Créditos: José Cordeiro / SPTURIS.

Vou resumir um pouquinho da história do prédio porque né…

Em 1889, o italiano Giuseppe Martinelli imigrou para o Brasil, com um sonho muito comum entre todos os imigrantes que chegavam aqui: prosperar. Em pouco mais de duas décadas ele construiu um bom império.

O Comendador Martinelli simplesmente se apaixonou por São Paulo e viu na cidade um futuro, e para deixar a sua marca, decidiu erguer o Edifício Martinelli, o arranha-céu mais alto da América do Sul.

Foi uma polêmica, na época, pois São Paulo não havia nenhum prédio daquele tamanho todo. Os prédios da cidade tinham, no máximo, 5 andares. Martinelli alcançou 25 andares. Não satisfeito e incomodado com os boatos de que a construção cederia, decidiu construir sua própria mansão EM CIMA DO PRÉDIO, aumentando em mais CINCO andares. Tudo isso para provar que o prédio não iria abaixo.

O prédio já passou por altos e baixos, quase foi demolido, virou cortiço, foi cenário de crimes, prostituição e assassinatos. Depois de muita degradação, foi restaurado e aberto para visitação, além de abrigar algumas repartições públicas. Se quiser saber mais sobre a história, clique aqui. O Edifício Martinelli também possui várias lendas, entre elas a de ser mal-assombrado. Se quiser saber sobre isso, clique aqui.

Agora, chega de papo e vamos às fotos! <3

IMG_9508 IMG_9608 IMG_9611

IMG_9535 IMG_9604

 IMG_9526 IMG_9541 IMG_9543 IMG_9564

IMG_9517

IMG_9510

IMG_9585

E aí? O que acharam da história? E as fotos? Não somos fotógrafos, mas tentamos! Nesse mesmo dia fizemos um outro rolê, no Museu Catavento. Clique aqui para ver tudo o que rolou! <3

Translate »