Livros que quero ler

Em 10.10.2015   Arquivado em Livros

books

Sabe aquela lista de livros enorme que você lê um, risca da lista e acrescenta mais três? É a minha lista.

Eu deveria ser como toda garota normal que não pode entrar em uma loja de sapatos. Mas não, eu não posso entrar em uma livraria sem sair com pelo menos um outro título anotado para ler depois.

Vocês devem, inclusive, estar sentindo falta das resenhas que costumo fazer, e bom… A verdade é que não tenho tido tempo de terminar UM LIVRO. Comecei QUATRO e desde que cheguei aqui em New York não tenho conseguido continuar nenhum deles.

book2

E o motivo de “desinspiração” eu já descobri: preguiça de ter que ler um livro todinho em inglês. Parece bobeira, mas não é. Tem hora que o cérebro simplesmente cansa.

E claro, ainda assim a minha lista de livros continua a crescer. Por isso resolvi escrever sobre ALGUNS dos livros que estou lendo ou lerei em breve para me dar um empurrãozinho.

 

Naomi & Ely e A Lista do Não-Beijo

Naomi&Elly

Sinopse: Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que… Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática.

 

Eu comecei a ler esse livro no Brasil, o trouxe comigo, mas na bagunça da minha vida parei de ler e quero recomeçá-lo pra fazer a coisa direito. E não é que o livro seja ruim. Muito pelo contrário. Achei a história simplesmente incrível porque é bem diferente de tudo. Super engraçada e despretensiosa. Eu nem sabia da existência desse livro, mas foi aquele caso de amor à primeira vista com a capa. Porque é azul (minha cor favorita), porque o copinho de café é em relevo e me faz pensar em New York. E aí me encantei ainda mais quando comecei a ler e vi que a história se passa, de fato em New York. Minha vontade é ir em todos os lugares que se tornaram cenários. E sim, eu vou tentar fazê-lo. Se tudo der certo postarei não só a resenha como também esse passeio.

 

The List

TheList

Sinopse: A mais bonita. A mais feia. Isso acontece todo ano antes do baile – uma lista é divulgada por toda a escola. Ninguém sabe quem a escreve, mas ninguém realmente se importa.

Duas garotas de cada série são escolhidas. Uma é nomeada a mais bonita, a outra a mais feia. As garotas não escolhidas são rapidamente esquecidas, mas as escolhidas se transformam no centro das atenções e reagem de diferentes maneiras.

A alegria de Abby por ter sido nomeada a mais bonita é obscurecida pelo ressentimento da irmã; Danielle se preocupa com a reação do namorado diante da novidade; Lauren, a garota educada em casa, fica cega com a rápida popularidade; Candance não é feia nem de perto, deve ter havido algum engano; Bridget sabe que a transformação do verão não foi algo a ser celebrado; Sarah sempre se rebelou contra a ideia de beleza tradicional, e ela decide levar a comunidade a outro nível; E Margo e Jennifer, ex-melhores amigas que pararam de se falar há anos são forçadas a se confrontar para entender o porquê do fim da amizade.

O estrago é feito e o preço é alto.

 

Esse é o livro que estou lendo atualmente e que PROMETO não soltá-lo como fiz com os outros três que estou ~lendo~. Comprei essa semana com o intuito de me inspirar novamente. A sinopse (“traduzida” por mim já que não achei nada em português sobre o livro) me chamou a atenção e a leitura parece ser fácil para eu começar. Esse assunto me interessa muito, porque de certa forma, ao se pensar em rótulos de “mais bonita e mais feia”, automaticamente pode-se pensar sobre o bullying, que como todo mundo sabe, é assunto que muito me interessa.

 

Unspoken

Unspoken

Sinopse: Kami Glass está apaixonada por alguém que nunca chegou a conhecer – Um garoto com o qual ela conversa desde o seu nascimento. Isso a faz uma pessoa diferente em sua pacata cidade inglesa Sorry-in-the-Vale, mas ela aprendeu a utlizar isso a seu favor. Sua vida parece estar em ordem, até que eventos perturbadores começam a ocorrer. Houveram gritos na floresta e pela primeira vez em 10 anos a mansão com vista para a cidade se iluminou… A família Lynburn, que governou a cidade há uma geração e que todos abandonaram sem aviso, agora retornou. Agora Kami pode ver que a cidade que ela conheceu e amou a vida toda está escondendo um punhado de segredos – e um assassinato. A chave para tudo isso só pode estar no garoto em sua cabeça. O garoto que ela pensava ser apenas fruto de sua imaginação é real, e difinitivamente algo deliciosamente perigoso.

 

Na minha caçada por livros na rede social de Bookaholics, Skoob.com.br, acabei descobrindo essa obra literária que muito me interessou. As críticas que li também fazem uma boa referência e tô louca pra ler!

 

Fangirl

Fangirl

Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme.

Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou

na vida real.

Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto.

Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências.

Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

 

Esse livro está na minha lista há SÉCULOS e eu ainda não o li por motivos de: acho ele muito caro no Brasil. Porém, no entanto, todavia, agora que estou aqui a coisa mudou de figura e eu estarei apta a comprá-lo. Nem preciso falar porque quero muito ler esse livro, né? Precisa? Tá bom. Uma palavra: fanfictions.

brancadeneve

Essa é a minha lista do momento, embora eu tenha cerca de 120 na lista real… Mas esse assunto a gente deixa pra outro dia!

E aí? Alguém também se interessa em ler um desses livros ou já leu algum e quer dar opinião? MANDA A VER. Só não dê spoiler, pelo amor de Jeová.

spoilers

Você já leu Imagines?

Em 13.07.2015   Arquivado em Inspiração

Imagine

Então, tu já leu alguma Imagine? Calma, não priemos cânico! Até poucas horas antes de escrever esse post eu também nem sabia do que se tratava esse termo.

Tudo começou porque… Existe uma área de busca aqui no Além do Meu Mundo, assim como em todos os sites do universo, que auxilia o leitor a reencontrar algum post ou até mesmo verificar se existe algum conteúdo pelo qual ele se interessa naquele blog. Eis que um(a) leitor(a) procurou por “mini imagine Ed Sheeran”.

Pensei “DAFUQUI É ISSO?”. Juro que pensei que fosse algum show dele, um evento chamado “Imagine”, SEI LÁ.

WTFtaylor

Aí, né. Fui pesquisar.

Achei pouca informação. O que eu mais achava, em si, eram Imagines de One Direction, mas assim… Não via nenhuma diferenciação entre fanfics e Imagines. Aquilo começou a dar um nó na minha cabeça. Pensei “Quando é que as denominações das fanfics mudaram e eu não vi, gente? Será que tô desinformada? Desatualizada? O QUE TÁ ACONTECENDOOO?”

whatshappening

Eis que resolvi falar com uma fonte mais nova que eu, e que eu sabia que vivia no mesmo mundo que eu, lendo fanfics. E aí, fez-se a luz!

Vamos à explicação? VAMOS.

Basicamente, a Imagine nada mais é que uma “categoria” das fanfics, e geralmente é utilizada para escrever algo relacionado a algum ídolo. Ela é escrita sempre em primeira pessoa, e esse personagem que narra não é bem descrito fisicamente. E tem uma boa explicação para isso: A história é escrita de forma que o/a leitor(a) seja aquele personagem, de fato.

Não entendeu? Tudo bem. Eu também não havia entendido no primeiro momento.

Vamos supor que eu estivesse lendo uma Imagine com o Ed Sheeran, que foi o que procuraram aqui no brógui. Em vez da personagem em primeira pessoa ter seu próprio nome (Ana, Maria, Cristina, whatever), toda vez que vier uma fala, vai estar escrito “V” de “você” ou qualquer outra denominação que indique que ali seria eu interagindo com o Ed. E quando o Ed estivesse se pronunciando a mim, onde viria o nome da personagem (Ana, Maria, Cristina, whatever), aparece “Seu nome”, ou algo do tipo que indique ele está falando comigo.

Explicada a parada, fui procurar alguma Imagine pra ler, pra conhecer, né? Afinal… Como eu ia escrever sobre isso aqui se não tivesse lido ao menos uma?

Confesso que foi meio estranho! Primeiro porque a maioria das Imagines que encontrei eram 1D e eu não sou fã nesse nível, muito menos do 1D. Aí achei uma fofinha com o Ed, uma graça.

Algumas são bem escritas, mas a maioria, como acredito que são feitas por meninas mais novas, acaba divergindo do verdadeiro conceito de uma Imagine. Muitas vezes, as autoras acabam colocando elas mesmas na história, o que perde o propósito de uma Imagine, e acaba se transformando em uma fic fora dessa categoria.

Eis que a explicação da minha fonte não parou por aí. Existem Imagines Hot. Acho que pelo nome já deu pra sacar o teor da coisa, né? Pedi pra que ela me enviasse uma pra eu ver como era. Gente. Cho-quei. Eu já tenho vergonha de escrever cenas +18 na minha fanfic e estou lutando bravamente para mudar isso em mim e fazer ao menos uma cena fofa… Aí li uma parada pesada que supostamente é para eu me colocar na história. CHOQUEI. Sério. Foi tipo:

EITA

Alguém aí já havia ouvido falar de Imagines? Já leu alguma? Conta tudo pra mim, porfa, quero saber mais, porque a minha experiência foi muito traumática! Hahahahaha

Quem sabe um dia, na vida, não faço uma Imagine? MAS FOFA, NADA HOT, JESUS.

 

Eu hein…

7 celebridades que eu casaria

Em 19.06.2015   Arquivado em Off topic

7celebridades

Quem nunca sonhou em casar com aquele cara famoso, rico, lindo e maravilhoso não sabe o que é sonhar alto, não é mesmo?

Ilusão, maluquice ou fetiche, euzinha aqui resolvi brincar com esse meme do Rotaroots* e expor as 7 celebridades com quem eu me casaria e que fazem o meu ~turu turu~ bater quando passam.

MAS PODEM TIRAR O OLHO QUE SÃO TODOS MEUS. [/fazendoalouca]

 

Ed Sheeran

EdSheeran

Não poderia começar essa lista sem que o meu ruivo fosse o primeiro, né, galere? Invejosos dirão que ele é feio ou gordo, mas eu não ligo. Eu simplesmente me apaixonei por esse cara desde a primeira vez que eu ouvi a voz dele, e não tem jeito, ele roubou meu coração. O jeitinho tímido e a sensibilidade dele simplesmente me fazem delirar. Eu daria um rim tudo para ser a musa inspiradora das letras que ele escreve tão maravilhosamente bem, sem mais.

 

Tom Felton

TomFelton

Deu pra perceber que tenho um certo gostinho por britânicos, né? Esse sotaque é simplesmente apaixonante, e…. Parei, juro. Além de queda por britânicos, também desenvolvi precipícios por vilões ao longo desses anos, e o Draco Malfoy é o vilão da minha VIDA. Apesar de ele não ter tanto desenvolvimento nos livros por não ser o personagem central, fui me apaixonando por ele aos poucos, principalmente depois de começar a ler fanfics (se não sabe o que é fanfic, faz a egípcia e lê esse post aqui). E é claro que se não fosse pelo Tom Felton, esse amor não teria crescido mais ainda. Foi ele quem deu vida e cara (uma bem linda, por sinal) ao meu Draco.

Além de ótimo ator, Tom é super divertido e fofo. Sigo ele no Instagram e me apaixono mais e mais. Morro de inveja da namorada dele, genxteee! T-T

 

Maurício Destri

MaurícioDestri

PODE JULGAR PORQUE EU NEM LIGO! A coisa FOFA do Maurício me conquistou na pele do Benjamin, da novela I ♥ Paraisópolis. É a única celebridade brasileira da minha lista, então merece muito respeito.

Olhei pra ele e simplesmente não consegui mais. Ele tem um olhar profundo que parece que ele lê até a sua alma, senhorrrr. Aí eu comecei a seguí-lo no Instagram e amei mais ainda. Ele é cheio de espiritualidade, de bons sentimentos… É muito mais que esses olhos verdes sedutoramente sedutores, acredite!

 

Ian Somerhalder

IanSomerhalder

Falando em olhos sedutoramente sedutores… O que é esse Ian, pessoas? Não dá, cara. Já tentei, mas não consigo não derramar meio litro de baba toda vez que vejo uma foto deste ser. Fica difícil dizer se eu sou apaixonada pela maldade do Damon ou pela bondade do Ian. Além de gato (porque pra ele não basta só a beleza, né), ele é super envolvido com vários trabalhos voltados a caridade e ao cuidado com os animais. Não dá vontade de adotar, desse jeito? Ai, Nina… Olha o que você perdeu, menine.

 

Logan Lerman

LoganLerman

Esse é o mais novinho da minha top 7, mas isso não significa absolutamente nada, porque o Logan tem um espaço super bem ocupado no meu coração. Acho que posso falar de todos aqui quando digo que escolhi uns caras não só gatos, mas pessoas super profissionais no que fazem. O Logan não conquistou só o meu ~turu turu~, mas meu intelecto também pelo nível de atuação. Ele dá um show como Charlie em “As Vantagens de Ser Invisível”. Pra quem não sabe, esse é um personagem bem complexo, e ele soube retratar muito bem isso. Não bastasse esse papel maravilhoso… Derruba forninhos ao lado de Brad Pitt em “Fury”. Fica difícil não amar, não querer casar… Aliás, nosso casamento já está marcado, viu, gente?

 

Andrew Garfield

AndrewGarfield

Agora abram alas para o Homem-Aranha mais mara do mundo! (Sim, sou #TeamAndrew, sorry Tobey McGuire!). Apesar dessa carinha de bebê, Andrew já tem seus 31 anos bem vividos (e bota bem vividos nisso, né, galera?). Acho ele mega engraçado e cheio de doçura. E pra quem acha que o meu gato é só conhecido por ser o perfeito “Amazing Spider Man”, está muitíssimo enganado! Garfield já esteve na pele do empreendedor brasileiro e cofundador do Facebook, Eduardo Saverin, no filme “A Rede Social”. E só pra variar, arrebentou aquele tantão.

Além disso, tenho uma inveja DANADA da Emma Stone, de estar com um cara como esse. Af, parabéns, amigaaa!

 

Dylan O’Brien

DylanObrien

Por último, mas não menos casável, o cara que entrou para o time dos gatchenhos de Hollywood tem pouco tempo, meu querido e eterno Stiles Stilinski. O lado engraçado dele me conquistou no primeiro momento, e acho que isso é um dos pontos mais importantes. Pra quem não sabe, Dylan foi descoberto por causa do Youtube, onde produzia vários vídeos humorísticos. Mais pontos comigo, O’Brien! Aposto que eu viveria com um sorrisão ao lado dele. <3

 

E aí, people? O que acharam da minha top 7? Conta aqui, conta!

 

*O Rotaroots é um grupo que preza pela volta dos tempos de ouro dos blogs! Caso tenha gostado, peça solicitação no grupo do Facebook para participar de discussões e ver os temas do mês! <3

O Fantástico Mundo das Fanfics

Em 17.03.2015   Arquivado em Inspiração

 

blog1

Quem já não teve vontade de mudar o final daquele livro? Ou shippar um casal que o autor original fez o favor de não compartilhar do mesmo gosto que o seu (sad but true)? Quem não quis que aquela história não acabasse nunca? Porque isso SEMPRE acontece comigo.

Por isso, hoje eu resolvi desvendar o misterioso, mas incrível, mundo das Fanfics! “Fan o quê?!”.

Caaalma, que você já vai entender (e se apaixonar)!

Fanfic vem do termo em inglês fanfiction, que traduzido significa “ficção criada por fãs”. Para os íntimos, o negócio é fic.

A palavra serve para classificar romances e contos escritos por outras pessoas que são fãs de alguma série, livro, banda ou anime, mas que não são os autores originais da obra em questão.

E pra quem acha que isso é coisa de nerd, está muitíssimo enganado. Esse “estilo literário” já é mundialmente conhecido e acessado todos os dias por milhares de pessoas. “Peraí… Como assim ‘acessados’?”. As fanfics ficaram tão famosas que possuem seus próprios sites na internet!

E ah! Uma coisa que é importante saber… Porque aposto que está lendo tudo isso e pensando “Isso não é plágio, Natália?”. Não, não é! Mesmo que haja direitos autorais, de modo geral, considera-se que escrever uma fanfic não é uma violação de propriedade intelectual, DESDE QUE a obra não seja comercializada e nem vise lucro. Mas para não correr nenhum risco, a maioria dos “ficwriters” acrescenta logo no início do texto uma pequena nota declarando quem realmente é o detentor dos direitos autorais e que a história não pretende obter qualquer forma de ganho financeiro.

 

Classificações

Atualmente há uma mistura muito grande de gêneros quando se trata de livros e filmes. E com as fanfics isso é mais frequente ainda. Até porque há possibilidade de usar os cenários originais com novos personagens que interagem com os já existentes. O autor da fic é quem manda! Estende a participação de coadjuvantes que não têm tanto espaço/profundidade na história original, modifica o enredo, a estrutura e até mesmo a linguagem.

Por esse motivo, a classificação das fanfics é bem mais complexa. O que eu mais costumo analisar antes de ler uma fic é o tamanho. Adoro histórias com muitos capítulos, e de preferência, extensos! (Sim, eu não sou leitora addicted só de livros, mas de fanfics também. E sendo mais específica ainda, de Harry Potter. <3)

Então aqui vai uma explicaçãozinha de como o tamanho das fics são classificadas:

 

  1. Drabble: Fanfic escrita com apenas 100 palavras.
  2. Double Drabble: É uma fanfic com, no máximo, 200 palavras.

III. Oneshot: Fanfic que contém somente um capítulo (one-shot: um-tiro – por ser uma leitura rápida).

  1. Shortfics: Fanfics breves, escritas em poucos capítulos.
  2. Longfic/Saga: Fanfics longas, escritas em muitos capítulos.

 

Se você ficou interessado nesse mundo que eu tanto amo, seguem algumas dicas de sites!

Floreios e Borrões: Simplesmente AMO esse site. Pra quem curte Harry Potter como eu, esse é um dos melhores. Sou leitora desde 2004. 😡

Para quem tem interesse em outras histórias como Crepúsculo, Vampire Diaries, Animes, Bandas, Filmes e Séries, os mais conhecidos são Nyah, Spirit e Fanfiction.net (esse último você pode escolher o idioma). Apesar de não frequentar, muitas das minhas amigas acessam e super indicam!

Parece estranho, eu sei! Mas uma vez que você entra nesse universo, fica difícil de sair, acredite em mim! E é muito fácil disso acontecer. Sabe por quê?

Porque assim como os livros, você vai:

– Rir

hahaha

– Chorar

cry

– Se revoltar

bitch

– Chocar

choquei

– E vai querer MAIS!

more

Fonte: Algumas informações foram retiradas do site Liga dos Betas

Translate »