New York: Madame Tussauds

Em 07.10.2015   Arquivado em Por aí

Madamee

Quem quer socar a Nats porque ela não postou mais levanta a mão! \o/

A desculpa de que a “vida tá corrida” pode parecer clichê, mas o pior é que é, minha gente. Mas não vou falar algo que vocês já estão cansados de ler, vou mostrar o que de bão eu tenho feito.

Há uma semana fui no Madame Tussauds. Se não sabe o que é, não tem problema, porque a tia Nats conta tudo! É um museu com bonecos de cera com coleção de figuras de celebridades. A sede principal fica em Londres, mas também existem 13 outras filiais em New York, Washington, D.C., Las Vegas, Los Angeles -Hollywood, Berlim, Amesterdam, Hong Kong, Xangai, Blackpool, Sydney, Viena, Banguecoque, Orlando e Tóquio.

O Além do Meu Mundo deu aquela curtida básica no lugar, né. Vamos ver como foi? Se divirtam com as minhas legendas, uma beija.

Atenção, os bonecos são bem reais (pelo menos a maioria deles).

IMG_0108

IMG_0109

Eu e a best da Allie, do blog Lovecats

IMG_0113

É nóis, Pharrel

IMG_0120

Tentando bancar a donzela

IMG_0122 IMG_0123 IMG_0124 IMG_0125

IMG_0127 IMG_0131

A diva Ana, do vlog Agora Virei Gringa e nossa amiga alemã Diana, A.K.A. Kim Kardashian <3

IMG_0134 IMG_0137

Tentando ser amiga da Angelina Jolie

IMG_0147

Seduzindo com o Taylor Lautner

Sem risadinha, Johnny

IMG_0153

Super Vampire Diaries

IMG_0154

Dispensa legenda HAHAHAHA

IMG_0164 IMG_0166 IMG_0171 IMG_0176

Vai, Katniss

IMG_0187

Ai, Fallon. Muito gente boa

IMG_0189 IMG_0190

Pra quem achou que eu estava na pior… Já tenho meu próprio programa, flw vlw

IMG_0198

Nats sendo idiota Nats

IMG_0204 IMG_0205 IMG_0209

Como primeiro ato sendo presidente dos Estados Unidos declaro que não precisa mais de visto, PODE VIR GALERE

IMG_0213 IMG_0216 IMG_0220 IMG_0230 IMG_0236 IMG_0238

A quinta Beatle <3

IMG_0243

Ai, Elvis!

IMG_0250

Me humilhando

IMG_0253 IMG_0256 IMG_0257 IMG_0258 IMG_0260

IMG_0262

<3

IMG_0264 IMG_0265 IMG_0268 IMG_0284

IMG_0270 IMG_0277 IMG_0278 IMG_0288 IMG_0291

PAUSA DRAMÁTICA

IMG_0294

Amor à primeira vista

IMG_0297

Tchau, gente. Casei! Tô indo pra Londres <3

IMG_0307

Sendo Ryca e famosa

IMG_0302

FECHAMOS COM CHAVE DE OURO. Cada coisa que SELENA internet, né, Ana?

Um rolê nos anos 50

Em 20.06.2015   Arquivado em Por aí
clock12

Foto: Amaro Fotografia

Atenção: este post NÃO é um publieditorial. É uma experiência minha que fiz questão de compartilhar com vocês!

1950. 2015. Sessenta e cinco anos dividem essas duas datas. Datas essas que diferem em vestimentas, estilos, músicas, programas, lugares. Mas nada que um bar em meio a caótica cidade de São Paulo não possa juntar esses tempos tão distintos.

Confesso que quando o convite foi feito, fiquei hesitante. Sempre gostei de bares temáticos, mas daí um bar em que as pessoas vão a caráter pra dançar rockabilly? Meu alerta “Cilada, Bino!” já ficou a postos.

De frente com a fachada não consegui fazer nenhum comentário. Eu nem diria que era um bar, a não ser pelo nome acima “The Clock Rock Bar”. Parecia que eram aquelas festas clandestinas dos anos 50, e… dã, Natália!

Foto: Amaro Fotografia

Foto: Amaro Fotografia

BAM! Todo aquele pensamento de paulista iniciante acabou no momento em que passei pela porta. A parede do balcão de entrada já jogava na sua cara todos aqueles rostos tão conhecidos. Elvis Presley, Marilyn Monroe, Beatles, Bill Haley and The Comets… Meu humor mudou NA HORA.

Mas meus olhinhos brilharam MESMO quando a segunda porta foi aberta e finalmente adentrei o local que era de fato o bar. Uma mistura doida de baile, lanchonete americana e barzinho intimista com música ao vivo tomaram conta de todos os meus sentidos.

Saias plissadas e rodadas. Cabelos moldados no spray. Suspensórios. Meus olhos estavam quase brincando fora das próprias órbitas, observando os casais vestidos a caráter como se estivessem nas pistas borbulhantes dos anos 50/60. Fiquei “Gente, para o mundo que eu quero descer!”.

Sabe aquela história de cuspir pra cima e cair na testa? Pois é. Acho que caiu direto na cabeça, porque eu estava ocupada demais assistindo àquele show incrível pra que eu olhasse pro alto e deixasse que algo caísse na minha testa.

Foto: Veja São Paulo

Foto: Veja São Paulo

De Elvis Presley a Thurston Harris. Era impossível não balançar pelo menos o pezinho ao ritmo daquelas músicas dançantes e não se sentir como se estivesse mesmo nos anos 50/60. E a invejinha de não saber dançar o estilo crescendo no peito.

E em meio a tanta gente jovem e animada, eis que me deparo com um casal que realmente estava em casa, dando o maior show de todos:

DaniloMartins-TeresaCristina

Esses dois que eu tentei fotografar são o Danilo Martins, 75, e a esposa, Teresa Cristina, 63. Esse casal simpático de energia já estão juntos há 45 anos e sempre gostaram muito de dançar vários estilos: samba, chachacha, bolero, forró, foxtrote… Ufa! Cansei só de falar todas essas danças!

Eles frequentam o The Clock Rock Bar há 4 anos e Danilo disse que apesar de já dançarem rock desde quando eram mais jovens, precisaram tomar algumas aulas de rockabilly, porque a marcação dos passos é diferente. Acho que pelas fotinhos acima já dá pra perceber como eles chamam bastante a atenção, né? É só entrar na pista e são notados! E não é à toa que já fizeram tantas amizades! Quando perguntei sobre o que a dança representava em sua vida, Danilo só teve uma resposta: “Só alegria, faz bem para a cabeça, para as pernas e para a integração social, que é o que eu fiz com você.” Sim, eu dancei rockabilly e aprendi passos com ele! E foi incrível! Entendi que basta se deixar ser conduzida, e a mágica acontece! Até parecia que eu sabia mesmo como dançar, juro! Pena que não tenho nenhum registro do momento.

Para Danilo, mesmo sendo algo que resgata a sua juventude, o estilo de dança não é uma maneira de suprir o sentimento de nostalgia “No rockabilly somos todos iguais e todo mundo dança com todo mundo. Vamos dançar?”

O Danilo é um exemplo de que diversão não tem hora nem idade! Ir àquele lugar e conhecer aquelas me fez realmente bem! E agora que paro pra pensar, de certa forma, a frase que o Danilo me disse enquanto dançávamos faz todo o sentido. “Não podemos viver para sempre… Mas podemos dançar para sempre.” Podemos mesmo, seu Danilo. Basta dançar conforme a música!

 

Achou o The Clock Rock Bar legal? Quer saber mais? Que tal esse vídeo MARA dos professores dançando no programa Encontro com Fátima?! *-*

Ficou interessado em conhecer o lugar? O bar fica na Rua Turiassú, 806 – Perdizes, São Paulo – SP. Tá a fim de fazer umas aulinhas de rockabilly? O LUGAR TAMBÉM É LÁ. Basta entrar na fanpage e no site do bar para se informar!

Ufiii! Bom, essa foi a minha experiência nos anos 50! Qual é a sua? *-*

Translate »