Au Pair: Adaptação

Em 22.09.2015   Arquivado em Por aí

Adaptação

Alguém notou que eu dei uma diminuída nos posts sobre au pair? Vocês: Siiim, Nats! Mals aê!

Então, haviam me pedido pra falar sobre o tema antes… Mas eu precisava exatamente de um tempinho para poder escrever sobre isso. Se bem que eu estou aqui apenas há quase três semanas, então não sei o quão eficaz esse post será, mas tudo bem.

thumbsup

Vim falar do primeiro terror de uma Au Pair assim que ela pisa nos States: a adaptação. E sim, tem MUITA coisa relacionada a isso, por isso resolvi listar algumas coisinhas pra vocês se prepararem para se acostumar:

 

“Mi casa es su casa”

Sim. É a primeira coisa mais estranha com a qual você vai ter que se acostumar a partir do momento em que você pisa na casa da sua Host Family. OPS, a partir do momento em que você pisa na sua casa.

amigas

A Host Family vai dizer te falar: “Quero que você se sinta à vontade. Aqui agora é a sua casa. Sei que parece meio óbvio, mas você pode abrir a geladeira e os armários sempre que sentir fome.” Também vão falar: “Tem algo que você goste de comer que você gostaria que a gente comprasse?”. Como se a gente fosse realmente dizer, né?

Pois é. É muito estranho tentar se sentir à vontade, porque é algo que você acaba tentando se forçar a fazer. Mas relaxa, isso vem com o tempo. A primeira vez em que fui abrir a geladeira perto deles eu ainda soltei um “licença”. E sinceramente, o único lugar que me sinto REALMENTE à vontade é no meu quarto e no meu banheiro. Mas sei que aos poucos isso vai mudar.

E minha host family é muito boa pra mim. Acho que isso é primordial! Eles estão sempre preocupados comigo, com o meu bem-estar, sempre me dão espaço pra falar o que eu acho e como eu me sinto.

 

Comida

Já que citei a parte da comida, aí vai! Aqui tem muita diversidade, então você não vai sentir falta de muita coisa, a não ser de coisas específicas da sua região. Mas mesmo assim, é possível encontrar tudo aqui, sem brincadeira.

Mas a parte da diversidade também pode ser um problema pra quem não quer engordar – tipo eu. Eu sinto que já engordei e estou em um drama interno comigo mesma. Já comecei a maneirar, porque senão… Xá pra lá.

comidademi

 

Kids

Acho que essa é a parte mais aterrorizante, porque você, mais do que nunca, vai fazer de TUDO pra que as crianças gostem de você. Vai tentar agradar, vai levar foras, vai acertar, vai errar.

O começo é sempre a pior parte, principalmente porque muitas vezes você não será a primeira au pair deles. Vai haver comparação, vai haver saudade… Então você precisa estar preparada e ser forte.

Meu primeiro afazer quando peguei no batente foi a preparação para ir para a escola pela manhã. Eu não sei o que foi que eu mais me senti: perdida ou inútil.

Worthless

Eu não sabia o que eu tinha que fazer primeiro. Café da manhã? Roupa da escola? Checar mochila? E pra piorar, em vez de eles me pedirem as coisas, pediam aos pais, que estavam correndo se preparando para irem trabalhar. Eu estava desesperada, porque eu fui contratada pra fazer isso. Se eu não estou fazendo, por que diabos me terão em casa?

E eu realmente sentia que não ia rolar, porque os meninos são super tímidos, sabe? Eu achava que eles me ODIAVAM. Mas acontece que uma hora eles VÃO precisar falar com você, então não se preocupe. O elo começa a se formar por necessidade e depois vira até afeição!

Quase morri quando o mais novinho disse que eu era a melhor au pair essa semana.

Strong

Então desencana. Lembre-se que se pra você tudo é novo, para as crianças também é. Imagina o quão difícil é ter que se desapegar de uma au pair e ter que se acostumar com tudo de novo? Ainda mais em se tratando de crianças. Dê tempo ao tempo e não tente forçar situações.

 

Afazeres

Parece que não vai funcionar e que foi a maior furada da sua vida ter inventado ser au pair. Você não sabe lavar roupa. Você não sabe passar roupa. Você não sabe cozinhar. Você não sabe TANTAS COISAS! CALMA LÁ, SOLDADO.

É tudo como um novo emprego. Você vai errar, você vai fazer 300 perguntas repetidas, vai se frustrar, vai querer morrer. Mas não vai morrer. Porque quando você acerta UMA VEZ tudo começa a caminhar.

Primeiro que tudo depende da sua Host Family. Você vai acertar seus afazeres antes de vir, claro. Então você pode se preparar (ou não). Eu, por exemplo, sou uma LÁSTIMA na cozinha.

cozinhando

Mas eu sabia que ia ter que saber cozinhar umas coisinhas e eles sabiam que eu não manjavam. A host mom se comprometeu a me ensinar algumas coisas. Além disso, internet tá aí pra isso, né, gentis? Eu estou aprendendo, já ouvi das kids “isso tá horrível!”. Mas também também ouvi “sua comida está ficando cada vez melhor.” Você tem que se prontificar a aprender e não desistir fácil.

E não se sinta diminuída por ter que fazer algum trabalho doméstico. Aliás, é o mínimo que você pode fazer. Tudo bem que você está sendo paga pra cuidar das kids. Mas não se esqueça que você não está tendo gastos com comida, água, telefone, estadia… Não custa nada lavar uma loucinha ou dar uma varridinha, né? Além do mais, pra mim está sendo sensacional ter que finalmente me virar sem ajuda da mommy all the time.

 

Independência

Essa palavra parece uma música aos nossos ouvidos, né? Mas cuidado. A palavra “responsável” vem junto dessa primeira, principalmente sendo uma au pair.

Você vai poder ir e vir sem ter que dar satisfação. Você vai poder se programar do seu jeito sem ninguém ficar cagando regras (quando o assunto dizer respeito à SUA vida, que fique bem claro). Você vai se ser dona do seu nariz, vai cuidar das suas próprias coisas. Isso inclui roupas, comida, organização do quarto.

Eu não sei vocês, mas eu SUPER adorei isso tudo.

independent

Me sinto muito mais adulta, muito mais tudo. Eu realmente precisava disso.

Bom, mas lembra que eu te disse que você também estará ligada a outro tipo de responsabilidade? Pois é. Na minha casa funciona da seguinte maneira: tudo o que tem a ver com a vida dos meninos me diz respeito. Roupas, alimentação, material escolar, organização do quarto…

Calma, eu não ajo como mãe. Eu cuido das roupas porque é óbvio. A alimentação e o material também. Mas muitas coisas eu apenas me CERTIFICO de que estão sendo feitas, como por exemplo a lição de casa. Ou o banho, ou a organização dos brinquedos. Os meus host parentes sabem bem que o papel de pais deles é fundamental e não me sobrecarregam de forma alguma, o que é maravilhoso. Todo o tempo que eles estão em casa eles se dedicam inteiramente aos meninos, e eu acho isso muito admirável.

Mas mesmo assim, você sentiu o drama? Você será responsável por outras vidas além da sua. Isso é, ao mesmo tempo assustador e incrível.

 

Amizades

Acho que no momento essa tem sido a pior parte pra mim e que ainda estou levando um tempo para realmente me adaptar. Por mais que eu tenha meus amigos no Brasil e que eu fale com eles praticamente TODO DIA, sinto necessidade de ter amigos próximos aqui. É claro que ainda não tive tempo de fazer amigos AMIGOS aqui, né, gente. Amizade não se constroi em um dia.

O problema é que anseio tanto pelo momento de novas amizades (e preferencialmente gringas pra poder usar o inglês), que acaba não rolando. É tipo aquela história de amor, que quanto mais você procura, menor a chance de encontrar.

Quando eu parar de me importar vai rolar.

shailene-woodley-so-rad

Inglês

E falando em inglês… Aconselho vocês virem com um inglês minimamente bom, e não é brincadeira. Eu estudei 6 anos de inglês e ainda tirei o certificado de proficiência da Universidade de Michigan. E mesmo assim eu estou apanhandinho, juro.

No primeiro dia que cheguei aqui e escutei o sotaque nova-iorquino da minha Host Family pensei. “Whatahell eu tô fazendo aqui? Gente, não sei inglês. Tchau América, tô voltando pro meu BR.” Fiquei mega assustada e pensei que não conseguiria lidar.

Felizmente meus ouvidos já estão mais acostumados, e agora eu só apanho quando são coisas muito específicas, tipo utensílios de cozinha e alimentos. Mas essa semana mesmo escutei do meu Host Dad que meu inglês tá bem melhor do que quando cheguei. Isso também tem a ver com o nervosismo. Quando estou fora de casa dou um SHOW falando em inglês, mas em casa tem aquela coisa de “aceitação” e querer falar certo, sabe? Aí já viu. Mas manda a ver e fale sem medo.

E a parte mais engraçada é quando você esquece que não está no Brasil e às vezes a tecla SAP falha, aí você começa a falar em português e ninguém entende o que tá acontecendo. Faço isso sempre, apenas.

chocado2

Bom, acho que esse assunto ainda vai ter MUUUITO pano pra manga, mas por enquanto eu já dei bastante lição de casa pra vocês hoje, né, crianças?

professortiburcio

Continuem acompanhando e mandando suas dúvidas, que tá ficando lindo! <3

Projeto 6 on 6: Dia a Dia

Em 06.07.2015   Arquivado em Inspiração

chocolatequente2

Dia seis é dia deeeee… Projeto 6 on 6! *-*

Pra quem não sabe, estou participando deste projetinho com mais outros cinco blogueiros mara! Explico melhor no primeiro post, dá uma olhadinha aqui.

O segundo tema foi sugerido pela fofíssima Thaís Malta, do blog Cor de Cereja. Dessa vez a brincadeira tem o nome “Dia a Dia”. A ideia era documentar o mês com fotinhos de coisas que fazem parte da nossa rotina e que vemos todos os dias, como objetos, lugares, comidas, pessoas, ações. Se eu gostei? POUCO, né? Adoro detalhes. É o que mais encanta meus olhinhos.

Preparados pra ver um pouquinho do meu dia a dia em fotos? <3

escrever

vamosescrever3

Acho que a coisa que o que eu mais faço depois de respirar, é escrever. Faço freela pra revista, colaboro com um portal de músicas, escrevo crônicas, escrevo posts, escrevo fanfiction…! E sabe do que mais? Não me canso nunca. Espero que eu ainda possa realmente viver de escrever.

 

sobrerodas sobrerodas2

Sou a rainha dos transportes públicos. Trem, metrô, ônibus, trólebus… Fazem muita parte da minha rotina. E apesar das desvantagens, há uma vantagem que eu conto como o melhor que tudo: A oportunidade de observar pessoas, as manias, os olhares… Imaginar uma vida pra elas, me inspirar pra escrever crônicas! Pode ser bobeira, mas se você não tem contato com outros ares, isso acaba te “desinspirando”. Acho que esse é o maior motivo de eu ter tanta inspiração! Gostei do olhar lúdico desse menininho, e não pude deixar de fotografá-lo! <3

 

chocolate chocolate2

Tomar leite com chocolate pela manhã é como um ritual. Faço isso TODOS os dias desde que me entendo por gente. Antes era com achocolatado, mas como recentemente mudei minha alimentação, utilizo cacau em pó. E não importa a estação! Se está no verão, tomo com leite geladinho. Se está no inverno, tomo com leite quentinho. <3

 

leitura livross

Ler é o maior passatempo da minha VIDA. Só no ano passado inteiro eu li 31 livros *-* foi o meu maior record! Eu queria quebrar o meu próprio record esse ano, mas acho que não vou conseguir, chateadíssima! Leio all the time, sério, mas tenho dividido meu tempo com séries, filmes, blog, fanfics, freelas… Aí fica difícil!

Esse livro da fotinho é meu novo queridinho, e eu ainda nem terminei de lê-lo. AGUARDEM, pois uma resenha virá!

 

tapioca tapiocaa

Sempre fui fã de tapioca. Neta de baianos, com licença! Mas de uns tempos pra cá, essa comidinha veio a calhar MUITO na minha vida. Desde dezembro, entrei numa dietinha para perder peso e mantê-lo. Sim, consegui perder os quilinhos, e continuo a manter o peso lindamente! E pra quem não sabe, a tapioca é ume excelente alimento pra quem está em uma dieta, pois o organismo o absorve muito rapidamente, e ao mesmo tempo, seu corpo fica satisfeito! Como tapioca com queijo branco todo dia, muito amô! É tipo a hora mais feliz do meu diiiiia.

 

música musiquenha

Por último, mas não menos importante, a minha querida, amada e linda atividade: ouvir música. Já disse uma, duas, três ou até mais vezes aqui no blog que eu ouço música o tempo todo, e penso muito que a minha vida deveria ter uma trilha sonora para cada momento. Até me imagino como uma protagonista de série. Não riam. NÃO RIAM, tô vendo vocês rirem, pó parar com a zueira.

 

E aí, pessoinhas, gostaram do que rola no meu dia a dia? Acho melhor gostarem, senão soco todo mundo e ninguém mais brinca com a minha bola. Aquelas. Tentei fazer uma coisa bem detalhista e cheia de fofurinha. Leiam bem: tentei. É a vida. Ririri

 

BOM, pra quem tá gostando do projeto e quiser acompanhar o resto do grupinho que está publicando lindamente comigo, seguem os endereços:

 

Universo Múltiplo

Cor de Cereja

Daianne Possoly

Diário Colorido

Padrão It

 

That’s all, folks!

Receitinha: Pipoca Saudável

Em 08.06.2015   Arquivado em Off topic

DivPipoca

Hoje vim mostrar uma outra opção de lanche que eu tenho comido bastante ultimamente: a pipoca. SIM, pipoca. Se vocês vierem em casa domingo as 22h, primeiro pode ter certeza que eu não vou atender porque estarei assistindo Game of Thrones, mas também é certeza que me encontrarão comendo pipoca. A pipoca faz muito bem para a saúde se consumida de forma moderada e o mais importante: feita da forma correta. Então, pode esquecer as pipocas feitas no óleo ou os pacotes para microondas.

Bob

Mas por que a pipoca faz bem para saúde? Bom, pipoca é milho e milho é uma ótima fonte de fibra e carboidratos e pouquíssima gordura, e a gordura encontrada na pipoca é da família do Omega-6 que faz super bem para o coração. Além disso, ela possui polifenóis com ação antioxidante que combate os radicais-livres, colaborando com o rejuvenescimento da pele! E, como se não bastasse, se consumida antes de dormir, o triptofano presente ajuda a proporcionar uma boa noite de sono.

Bom, ficou claro que a pipoca é ótima para quem está de dieta, mas qual a maneira correta de prepará-la?

 

VOCÊ VAI PRECISAR DE:

Ingredientes

★ Milho de pipoca;

★ Uma colher;

★ Uma faca;

★ Um recipiente de vidro;

★ Plástico filme;

★ Microondas;

★ Tempero a gosto (uma pitada de sal, uma colher de adoçante – depende se você quer doce ou salgada. E sim, eu como ela doce porque sou uma formiga e fica incrivelmente bom).

 

MODO DE FAZER

A quantidade de milho que você vai utilizar depende da quantidade prescrita para sua dieta, mas a ideia principal é utilizar uma medida de milho para a metade de água. Então, por exemplo, se você utilizar uma colher de sopa de milho, coloca metade da colher de água. Se forem duas colheres de milho, uma colher de água. Dito isso, fazer a pipoca é simples. Você vai:

modo2

  1. Colocar o milho, a água e o tempero de sua preferência no recipiente de vidro – é importante que seja de vidro porque quando você for fechar, o plástico filme vai grudar no vidro, coisa que não aconteceria com um pote de plástico;
  2. Fechar com o plástico filme;
  3. Fazer uns 5 furinhos no plástico com a ajuda de uma faca;
  4. Colocar no microondas, na potência máxima, por 10 minutos.

ATENÇÃO: Na hora de retirar o recipiente de vidro do microondas, tome muito cuidado. Lembre-se que ele ficou sob efeito de aquecimento por muito tempo! Por isso, utilize um pano ou uma luva!

É bastante tempo, parece que não vai dar certo, mas vai! O tempo varia bastante para cada tipo de micro-ondas, então é importante ficar de olho. Já fiz em microondas que demorou 5 minutos pra começarem a estourar as pipocas e já fiz em microondas que em menos de 5 minutos já tinha estourado tudo. No MEU microondas, as pipocas começam a estourar por volta dos 5 minutos e quando dá uns 9 minutos já estou desligando… Vocês devem desligar quando o tempo de uma estourada para outra já estiver bem espaçado. Fiquem atentos!

Passando isso, sua pipoca está pronta. Feita na água e super saudável!

pronta

Parece difícil, mas é muito fácil! Só precisa ficar atento em alguns detalhezinhos, mas vale super a pena.

 

Gostaram da dica de hoje? Espero que sim! Comentem para eu saber o que acharam!

 

Beijinhos.

Receitinha: Bolo de Banana Integral

Em 27.05.2015   Arquivado em Off topic

OI, GENTE. Como fiquei sumida, não é mesmo? Peço desculpas, mas várias coisas aconteceram na minha vidinha que fizeram me desligar do mundo da internet por um tempo. Porém, entretanto, contudo, todavia, voltei! E voltei com uma receitinha que eu amo e que me ajudou bastante no começo do processo de emagrecimento. BOLO DE BANANA INTEGRAL!

banana_despicable_me

Amo doce, amo bolo, amo banana, amo bolo de banana. Minha fruta preferida, de longe, é a banana. Tem o ano inteiro e cai bem com TUDO. Bolo, açaí, pão integral (sério, amo banana no pão). Eu tinha algumas bananas bem maduras aqui em casa que já estavam bem passadas para serem comidas então decidi fazer esse bolo e mostrar pra vocês. É uma ótima opção para um lanchinho. Então, sem mais delongas, vamos a receita.

 

INGREDIENTES

ingredientes

★ 3 bananas

★ 3 ovos

★ ½ xícara de leite desnatado

★ 2 colheres de sopa de óleo de coco (acredito que margarina light também funciona, mas nunca testei)

★ 3 colheres de sopa de adoçante culinário

★ 1 xícara de chá de farinha de trigo integral (acha facilmente em mercados)

★ 1 xícara de chá de aveia

★ 1 colher de sopa de fermento

★ Canela em pó a gosto

 

MODO DE FAZER

modo

Bater 1 banana e meia e o resto dos ingredientes no liquidificador, menos o fermento, até obter uma massa homogênea (se precisar, desligue o liquidificador e raspe as laterais do copo com uma colher). Quando tudo estiver bem misturadinho adicione o fermento e bata pouco, apenas para incorporar na massa. Em uma forma média untada e enfarinhada (uso uma de silicone que não é preciso untar), coloque a massa. Por cima, adicione o resto das bananas cortadas em rodelas e salpique um pouco de canela. Assar por 30 minutos a 180 graus (essa parte eu nunca sei ao certo… fique de olho e faça o teste do palito).

Bem facinho, né? Uma pena que eu não consegui uma foto do bolo depois de assado, minha mãe cortou e não tirei a foto. Uma prova de que esse bolo é gostoso! Faz bastante sucesso aqui em casa. Hahaha. E vocês podem incrementar um pouco mais caso queiram! Colocar uvas-passas, nozes quebradinhas. Vai do seu gosto.

 

Gostaram da receita? Comentem para eu saber o que acharam!

 

Beijinhossss.

Translate »