Resenha: A Menina Mais Fria de Coldtown

Em 12.05.2015   Arquivado em Livros

 

AMeninaMaisFria

Procurando um livro mais sombrio? Então vocês estão no lugar certo, champs! 🙂

Convido vocês para se aventurar no mundo de Holly Black, em A Menina Mais Fria de Coldtown. O livro é um dos meus favoritos, e conta a história de Tana, uma garota de 17 anos que vive num lugar um tanto quanto… Diferente. Muros separam a sua cidade de vampiros que vivem em isolamento perpétuo com outros seres humanos que servem de alimento para os predadores. Esses lugares se chamam Coldtowns. Uma vez que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais poderá sair.

Pois bem! A nossa história começa com algo bem sangrento, quando Tana acorda em uma casa na qual aconteceu uma enorme festa e descobre que todos os seus amigos presentes estão mortos. Ela, seu ex-namorado infectado Aidan, e Gavriel, um rapaz misterioso, são os únicos sobreviventes do massacre.

Tanto Aidan quanto Gavriel estão amarrados e Tana precisa correr contra o tempo para salvá-los, pois os vampiros que realizaram a carnificina estão sedentos para entrar no cômodo em que estão, e faltam poucas horas para o anoitecer. A garota descobre que o rapaz misterioso, é na verdade um vampiro, e que os outros estão atrás dele.

Desesperada, ela salva Gavriel e Aidan, mas em meio a fuga, ela também acaba sendo “mordida”, e corre o risco de se transformar em vampira dentro de 72 horas. Não tendo escolha, sabendo que correm perigo e Aidan está infectado, o que significa que em breve será um vampiro, Tana decide guiar seu pequeno grupo para uma Coldtown, onde muitas coisas vão acontecer e eu não vou contar, é claro!

AMeninaMaisFria2

Gente, confesso que nunca li nenhum livro na linha terror. E não é nem pelo fato de eu ter medo (na verdade, eu tenho), mas também porque nunca nenhum livro desse gênero me chamou a atenção como este. O título me instigou no primeiro momento que meus olhos deram de encontro com o livro!

Achei diferente daquela coisa de The Vampire Diaries, True Blood ou Crepúsculo, em que vampiros acabam vivendo sorrateiramente no mundo dos humanos e estão sempre à espreita. No livro de Holly Black, esses seres noturnos só podem viver dentro de Coldtowns. Você começa a se perguntar o que acontece lá dentro e como é a convivência dos vampiros e dos humanos que são obrigados a servirem de comida. E só pra avisar, não tem nenhum vampiro bonzinho à lá Edward ou Stefan, tá, galere? Então se preparem!

WTFCullen

A obra traz uma leitura rápida e instigante que faz você não querer parar de ler para saber o que vai acontecer nessa terra de gente maluca. Fiquei tão curiosa que li esse livro em dois dias! Teve nem graça, people! T-T Depois fiquei sofrendo porque o livro acabou.

Outra coisa que muito me agradou foi a parte gráfica. A cor azul foi o que mais me chamou a atenção (não sei se porque eu amo azul, but…). Fora que em cada divisão de capítulo a autora teve a preocupação de trazer frases super intrigantes e conhecidas que acabavam tendo a ver com o capítulo em si. Ah, e todas as páginas trazem como elemento gráfico manchas de sangue. Gente, A-MEI.

Gostei tanto da história que fui procurar a respeito para descobrir se havia possibilidade de se tornar filme. Fiquei #chateada porque nem vai. PORÉM, NO ENTANTO, TODAVIA, achei dois booktrailers incríveis que conseguiram fazer com que eu me contentasse um pouquinho!

Dá uma bizoiada!

 

E aí, ficaram curiosos? Então não percam tempo e leiam! *-*

 

Você é mais puramente você do que qualquer um que eu conheça. E, se você não consegue mais ver quem é essa pessoa, então se veja da forma como eu o vejo

– A Menina Mais Fria de Coldtown

A Menina Mais Fria de Coldtwon – Primeiro capítulo em PDF

Translate »