A farsa da Mulher-Maravilha

Em 04.11.2015   Arquivado em Crônicas

mulhermaravilha

Wondergirl – Hey Monday

Você já sentiu como se não fizesse parte do seu próprio mundo? Se a resposta é sim, então acho que sabe do que estou falando. Se a reposta é não, acho que vai passar a entender agora.

Durante todo esse tempo, eu apenas tentei não decepcionar ninguém. Afinal de contas, sempre depositaram fé em tudo o que eu me prontificava a fazer. Fé até demais.

Sem querer, fui criando uma imagem de que eu era mesmo uma pessoa incrível e célebre. A mais inteligente da turma, a melhor companhia para festas, o melhor ombro para chorar, o melhor ouvido para desabafar.

E quando eu percebi, era tarde. Já era o “Sonho Americano” de todos os que me rodeavam. E sabe de uma coisa? É um saco! As pessoas sempre esperam que você não erre. Porque você é perfeita. Porque você foi criada para não cometer erros. E quando os comete, é como se o mundo desmoronasse.

Eu não deveria me sentir mal por isso. Mas me sinto. Porque não posso apenas jogar tudo para o alto, não posso me desligar do mundo, sumir das redes sociais e colocar o celular no modo avião. Não posso encher a cara e acordar no tapete de uma casa onde passei a noite inteira festejando. Não é simplesmente assim que as coisas funcionam.

Não sou nada do que os outros pensam que eu sou. Ninguém me conhece. Nem eu me conheço! Dizem que gastamos uma vida toda para conhecermos a si mesmos, e que algumas pessoas sequer conseguem cumpri-lo. Frustrante, eu sei.

Eu posso ser forte, mas não sou invencível. Só queria que as pessoas parassem de me colocar num pedestal e depositassem toda a fé que lhes restam em mim. Ser a Mulher-Maravilha não vai me salvar.

Eu sou só uma menina. Uma menina tentando se encaixar no seu próprio mundo.

Translate »