Todo mundo sabe, menos eu

Em 06.07.2015   Arquivado em Off topic

TodoMundoSabeMenosEuDiv

Galere do meu Brasél, encontrei essa tag por aí, livre, leve e solta, dando sopa nas redes da vida, e eu gostei muito! Gostei tanto que decidi, por mim mesma, sozinha na vida, fazê-la. Riririri

Tem muita coisa no mundo que eu não sei fazer, mas tem algumas em específico que eu sinto que TODO MUNDO NO UNIVERSO, sabe fazer, menos a minha pessoa.

Ó, só!

 

Pregar botão

botão

Eu não sei se isso é uma coisa simples e se é uma vergonha não saber fazê-lo, mas taí. Não sou muito fã de corte e costura. A última vez que tentei costurar uma roupinha pra boneca que eu mesma tinha desenhado… Ficou ó… Uma bosta Sem comentários. Aí nunca mais me arrisquei. Tenho algumas roupas aqui em casa que algum botão caiu. Pergunta se eu tento arrumar? NAH. Tá lá encostada, até o dia em que eu levar pra minha tia ou pra minha vizinha pregar de volta.

 

Arrumar a hora e a data de relógios digitais

relógio

Me dá até vontade de chorar só de pensar nisso. Me irrito demais toda vez que tento, não adianta. Parece que tem um código secreto pra dificultar uma coisa que parece SUPER SIMPLES. Alguém sempre acaba arrumando esse tipo de coisa pra mim. Se não, fica do jeito que veio. ~cry~

 

Fazer bolo

bolo

É a verdade mais verdadeirosa da minha vida até o momento. Confesso que tenho me aventurado mais na cozinha nos últimos tempos, mas nunca fiz um bolo certo, gente. Não sem a ajuda ou supervisão de alguém. Nem do tipo simples, muito menos do tipo recheado, com trezentas mil coberturas e desenhos a lá master chef. Mas pinky promise que logo eu vou resolver esse problema na minha vida!

 

Mexer no Photoshop

photoshop

A cada dia que passa eu tenho mais certeza de que eu sou a ÚNICA que não sabe mexer no Photoshop nesse mundo, cara. E isso me frustra DEMAIS. Tenho tantas ideias legais pra colocar nos posts, mas a falta dessa habilidade acaba causando um certo desfalque aqui. Fazer um curso massa está na minha lista de prioridades.

 

Chutar a resposta certa

teste

Isso foi a minha vida toda. Cara, sempre tive o DOM de chutar a resposta errada. E acho que o pior sentimento de todos é quando a pergunta é besta e a resposta é tão óbvia, que você ainda acaba errando. Sim, essa era/sou eu. Eu com certeza teria perdido tudo no Show do Milhão. L

 

Fazer trança

trança

É, não sei mesmo. Nem simples, nem trabalhada. Nem em mim, nem nos outros. Primeiro que eu descobri que eu fazia a trança ao contrário. Em vez de trançar as mechas para dentro, eu trançava para fora. E TODA vez que eu faço, ela fica toda mole e desengonçada, torta. Espero que quando eu for mãe, isso mude. Tenho a impressão que mulheres adquirem novas habilidades ao se tornarem mães!

 

Dobrar a língua

dobrar a língua

Pode parecer tosco, mas não ter a habilidade de dobrar a língua já me fez sofrer muito bullying e ser piada na família, ok? Por isso é uma frustração MUITO grande. Já ouvi muito que é questão de genética, então fico pensando que a culpa é do meu pai, porque minha mãe sabe dobrar a língua e ele não.

Já perdi as contas que quanto tempo já perdi na frente do espelho fazendo cara de idiota, tentando dobrar a porcaria da língua. CHATEADÍSSIMA.

 

Tirar a própria cutícula

cutícula

Admiro muito as pessoas que sabem tirar a própria cutícula, cara. Porque pra mim isso é algo de outro mundo. A minha sorte é que tenho pouquíssima cutícula, então ela nem aparece, porque senão… HUNF. Aliás, não sei tirar nem a minha própria cutícula, nem a de ninguém.

 

Bom, esse foi o meu momento frustração. Alguém aí também passa por esse tipo de coisa? Quer desabafar a sua falta de habilidade/conhecimento para fazer alguma coisa? Sintam-se à vontade! <3

Projeto 6 on 6: Dia a Dia

Em 06.07.2015   Arquivado em Inspiração

chocolatequente2

Dia seis é dia deeeee… Projeto 6 on 6! *-*

Pra quem não sabe, estou participando deste projetinho com mais outros cinco blogueiros mara! Explico melhor no primeiro post, dá uma olhadinha aqui.

O segundo tema foi sugerido pela fofíssima Thaís Malta, do blog Cor de Cereja. Dessa vez a brincadeira tem o nome “Dia a Dia”. A ideia era documentar o mês com fotinhos de coisas que fazem parte da nossa rotina e que vemos todos os dias, como objetos, lugares, comidas, pessoas, ações. Se eu gostei? POUCO, né? Adoro detalhes. É o que mais encanta meus olhinhos.

Preparados pra ver um pouquinho do meu dia a dia em fotos? <3

escrever

vamosescrever3

Acho que a coisa que o que eu mais faço depois de respirar, é escrever. Faço freela pra revista, colaboro com um portal de músicas, escrevo crônicas, escrevo posts, escrevo fanfiction…! E sabe do que mais? Não me canso nunca. Espero que eu ainda possa realmente viver de escrever.

 

sobrerodas sobrerodas2

Sou a rainha dos transportes públicos. Trem, metrô, ônibus, trólebus… Fazem muita parte da minha rotina. E apesar das desvantagens, há uma vantagem que eu conto como o melhor que tudo: A oportunidade de observar pessoas, as manias, os olhares… Imaginar uma vida pra elas, me inspirar pra escrever crônicas! Pode ser bobeira, mas se você não tem contato com outros ares, isso acaba te “desinspirando”. Acho que esse é o maior motivo de eu ter tanta inspiração! Gostei do olhar lúdico desse menininho, e não pude deixar de fotografá-lo! <3

 

chocolate chocolate2

Tomar leite com chocolate pela manhã é como um ritual. Faço isso TODOS os dias desde que me entendo por gente. Antes era com achocolatado, mas como recentemente mudei minha alimentação, utilizo cacau em pó. E não importa a estação! Se está no verão, tomo com leite geladinho. Se está no inverno, tomo com leite quentinho. <3

 

leitura livross

Ler é o maior passatempo da minha VIDA. Só no ano passado inteiro eu li 31 livros *-* foi o meu maior record! Eu queria quebrar o meu próprio record esse ano, mas acho que não vou conseguir, chateadíssima! Leio all the time, sério, mas tenho dividido meu tempo com séries, filmes, blog, fanfics, freelas… Aí fica difícil!

Esse livro da fotinho é meu novo queridinho, e eu ainda nem terminei de lê-lo. AGUARDEM, pois uma resenha virá!

 

tapioca tapiocaa

Sempre fui fã de tapioca. Neta de baianos, com licença! Mas de uns tempos pra cá, essa comidinha veio a calhar MUITO na minha vida. Desde dezembro, entrei numa dietinha para perder peso e mantê-lo. Sim, consegui perder os quilinhos, e continuo a manter o peso lindamente! E pra quem não sabe, a tapioca é ume excelente alimento pra quem está em uma dieta, pois o organismo o absorve muito rapidamente, e ao mesmo tempo, seu corpo fica satisfeito! Como tapioca com queijo branco todo dia, muito amô! É tipo a hora mais feliz do meu diiiiia.

 

música musiquenha

Por último, mas não menos importante, a minha querida, amada e linda atividade: ouvir música. Já disse uma, duas, três ou até mais vezes aqui no blog que eu ouço música o tempo todo, e penso muito que a minha vida deveria ter uma trilha sonora para cada momento. Até me imagino como uma protagonista de série. Não riam. NÃO RIAM, tô vendo vocês rirem, pó parar com a zueira.

 

E aí, pessoinhas, gostaram do que rola no meu dia a dia? Acho melhor gostarem, senão soco todo mundo e ninguém mais brinca com a minha bola. Aquelas. Tentei fazer uma coisa bem detalhista e cheia de fofurinha. Leiam bem: tentei. É a vida. Ririri

 

BOM, pra quem tá gostando do projeto e quiser acompanhar o resto do grupinho que está publicando lindamente comigo, seguem os endereços:

 

Universo Múltiplo

Cor de Cereja

Daianne Possoly

Diário Colorido

Padrão It

 

That’s all, folks!

O tempo que o tempo tem

Em 01.07.2015   Arquivado em Crônicas

OTempo

A verdade é que não importa quanto tempo passe, eu sempre vou lembrar de você. Ao escutar aquela música que chamávamos de nossa. Aquela que dizia que nunca iríamos nos separar, e que você insistia em cantar bem baixinho no meu ouvido, como se fosse mesmo uma promessa.

E foi assim por muito tempo. Tanto tempo que achei que nunca acabaria. Mesmo com as nossas brigas. Mesmo com o seu ciúmes bobo de tudo e de todos. Porque por trás daquela pose de desconfiado… Por trás daquela imagem do cara palhaço que gostava de fazer graça pra me arrancar uma maldita risada… Existia um coração.

Um coração que poucos tiveram a honra de tocar. E nossa! Como me sinto feliz de pensar que eu fui uma dessas pessoas. Mesmo que eu não tenha permanecido. Mesmo que tenha sido de passagem.

Às vezes não importa muito se a pessoa vai ficar. Às vezes importa mais o que ela deixou.

E quer saber? Acho que eu deixei a minha marca em você. Assim como você deixou a sua em mim.

Antes pensava que ia doer, sabe. Falar sobre você. Mas acho que me enganei, porque toda vez que penso em você, só me vem boas memórias.

Se sinto saudades? Talvez apenas do tempo que se foi. Do tempo que não volta. Ou do tempo que desperdiçamos. Engraçado como a palavra “tempo” se encaixa em tudo aqui, né?

Porque foi o tempo que passou. Foi o tempo que nos separou. Foi o tempo que me lembrou.

E eu sei que não importa quanto tempo passe. Você também vai lembrar.

Sampa Tour: Edifício Martinelli

Em 30.06.2015   Arquivado em Por aí

DivEdificioMartinelli

Olá, pessoar!

Hoje resolvi dividir um pouquinho dos rolês que venho fazendo. Esse ano eu e meu namorado decidimos fazer um Sampa Tour. Oi?

É. Nós moramos em São Bernardo do Campo, a 40 minutos de São Paulo, o que significa que estamos mas não estamos em São Paulo. Em 40 minutos nós também chegamos a muitos lugares em São Bernardo, pois a cidade aqui é grande. Sei que não é, mas nos sentimos parte da cidade de São Paulo porque a distância é mínima.

Enfim, a coisa é o seguinte… Assim como metade do universo, queremos conhecer vários países, rodar o mundo, aquela coisa toda. Mas nos veio a seguinte questão: Como queremos conhecer o mundo se não conhecemos nem a nossa cidade direito? Pois é! Por isso, decidimos que realizaríamos um tour de mais ou menos 30 lugares diferentes para conhecermos em São Paulo. E ADIVINHA! Vai ter tudo documentado no brógui, porque sim!

Explicada a bagaça, vou apresentar o nosso primeiro rolê do “Sampa Tour”: Edifício Martinelli.

A foto que tirei da fachada não ficou legal, então decidi usar essa pra vocês verem melhor. Créditos: José Cordeiro / SPTURIS.

A foto que tirei da fachada não ficou legal, então decidi usar essa pra vocês verem melhor. Créditos: José Cordeiro / SPTURIS.

Vou resumir um pouquinho da história do prédio porque né…

Em 1889, o italiano Giuseppe Martinelli imigrou para o Brasil, com um sonho muito comum entre todos os imigrantes que chegavam aqui: prosperar. Em pouco mais de duas décadas ele construiu um bom império.

O Comendador Martinelli simplesmente se apaixonou por São Paulo e viu na cidade um futuro, e para deixar a sua marca, decidiu erguer o Edifício Martinelli, o arranha-céu mais alto da América do Sul.

Foi uma polêmica, na época, pois São Paulo não havia nenhum prédio daquele tamanho todo. Os prédios da cidade tinham, no máximo, 5 andares. Martinelli alcançou 25 andares. Não satisfeito e incomodado com os boatos de que a construção cederia, decidiu construir sua própria mansão EM CIMA DO PRÉDIO, aumentando em mais CINCO andares. Tudo isso para provar que o prédio não iria abaixo.

O prédio já passou por altos e baixos, quase foi demolido, virou cortiço, foi cenário de crimes, prostituição e assassinatos. Depois de muita degradação, foi restaurado e aberto para visitação, além de abrigar algumas repartições públicas. Se quiser saber mais sobre a história, clique aqui. O Edifício Martinelli também possui várias lendas, entre elas a de ser mal-assombrado. Se quiser saber sobre isso, clique aqui.

Agora, chega de papo e vamos às fotos! <3

IMG_9508 IMG_9608 IMG_9611

IMG_9535 IMG_9604

 IMG_9526 IMG_9541 IMG_9543 IMG_9564

IMG_9517

IMG_9510

IMG_9585

E aí? O que acharam da história? E as fotos? Não somos fotógrafos, mas tentamos! Nesse mesmo dia fizemos um outro rolê, no Museu Catavento. Clique aqui para ver tudo o que rolou! <3

TAG: Meu animal de estimação

Em 30.06.2015   Arquivado em Off topic

MEUANIMALESTIMAÇÃO

BOM, quem me segue nas redes sociais, sabe que tenho um filho, né. Sim, o Max, esta coisa FOFA da fotinho acima. Ele está comigo all day, all night. Somos eu e ele, ele e eu, assim pra sempre.

E a fofa da Allie, do Lovecats, que é amante dos bichinhos e também tem um gato mais que divino, me indicou pra responder uma TAG especialmente dedicada ao meu Max!

Vem ver! <3

 

Qual o nome do seu animal de estimação?

MAX14

O nome do meu neném é Maxwell. Mas é CLARO, que ninguém chama ele assim, né. Só eu, às vezes, porque acho super imponente e chique. Mas ele responde apenas por Max, tá tudo certo!

 

Qual é a espécie e a raça dele(a)?

MAX1

O Max é o bom e velho vira-lata, sim senhor. Muitas pessoas acham que ele é Poodle, mas o corpo dele é bem diferente da raça pura. O Max nada mais é que uma mistura entre Poodle e uma outra raça SUPER parecida, que é o Bichon Frisé. A pelagem dele na parte da cabeça é bem lisinha, e o resto, aquela coisa! Além disso, as pontinhas da orelhas dele são cinzas, um CHARME <3

 

Qual é a idade?

9 anos e 11 meses. <3 Ele faz 10 aninhos dia 28 de agosto! Mandem presentes, porfa!

Como você o/a adquiriu?

Costumo dizer que o Max é meu anjinho da guarda. Ele apareceu na minha vida quando eu mais precisei. Quer dizer… Eu sempre tive o sonho de ter um cachorrinho, mas meus pais nunca gostaram da ideia.

Quando eu tinha 14 anos, comecei a ter alguns probleminhas com depressão, e o psicólogo falou pra minha mãe que ter um animalzinho de estimação me ajudaria muito. Aí, iniciou-se a caçada por um bichinho! E desde o início, a ideia era adotar, não comprar.

Depois de muito pesquisar nas internets, conhecemos uma criadora que acolhia animais de rua e cuidava até que alguém se interessasse por eles. Quando vi o Max, foi amor à primeira vista. A moça tinha encontrado ele há algumas semanas, e apesar dos cuidados, ele ainda estava bem abatido. Meus pais até ficaram “Tem certeza que é esse, Natália?”. O coitado tava todo magrelinho. E eu sabia que era ele!

 

O que ele(a) mais gosta de comer?

Essa é difícil, porque TUDO o que você estiver comendo, o Max quer. O espertinho só não gosta de salada. ATÉ MIOJO ELE ENCARA. A gente costumava dar uma “beliscadinha” das coisas pra ele, mas depois de uma gastrite, cortamos e ele só come ração com aqueles patêzinhos. ÀS VEZES eu ainda dou uma coisinha escondida porque fico com dózinha, mas só às vezes, juro juradinho! 🙁

 

Há quanto tempo você o/a tem?

Quando o adotei, ele tinha 8 meses, então faz 9 anos e 2 meses.

 

O que ele(a) faz que é muito engraçado/fofo?

São várias coisas, mas têm duas que me arrancam MUITAS risadas.

1. Ele sabe pedir “por favor”. Sim, vocês não leram errado. Logo que ele chegou, ele se adaptou fácil a nossa família. E percebeu que bastava ser fofo para conseguir o que queria. Toda vez que ele quer brincar, ou está de olho na sua comida… Ou simplesmente quer atenção, ele fica apenas sobre as duas patas traseiras. Então ele junta as dianteiras, como se implorasse pra você. Impossível não rir!

Se vocês se perguntaram como é… Aqui está!

MAX6

2. O Max tem ciúmes de demonstrações de afeto entre outras pessoas. Se eu abraço minha mãe, meu pai, ou meus pais se abraçam, qualquer coisa do tipo, ele chora. Ele tenta entrar no meio, chamar a atenção, joga a bolinha…! O que puder fazer para que as pessoas prestem atenção nele. E é CLARO que tiro vantagem e fico fazendo isso só pra ver ele tentando se desdobrar pra parar a situação. Hahahaha

Como é a sua relação com o seu animal de estimação?

MAX11

Como eu disse logo no começo, é uma relação de mãe e filho, de melhor amigo confidente, de família mesmo. Sinto que posso contar com ele sempre que eu precisar, e não é brincadeira. Quantas não foram as vezes em que passei por maus bocados… E enquanto eu chorava, o Max estava ali, do meu lado, deitando no meu colo, me chamando a atenção. Ou até velava meu sono depois de eu chorar até dormir. É um anjo da guarda de verdade.

 

Situação engraçada que aconteceu entre vocês dois!

MAX13

São tantas! Mas a mais marcante foi uma que aconteceu uns meses depois que eu o adotei. O Max é um cachorro de MUITA personalidade. Ele parece gente, entende muito bem o que você fala, e muitas vezes se faz de desentendido. Além disso, ele é MUITO obediente. Não é daqueles que mastigam e estragam as coisas. Se eu deixar um prato de comida ao alcance dele, ele não pega (por mais que queira), coisas desse nível.

Mas né, uns meses depois que ele chegou… Fiz um lanche e deixei em cima da mesinha da sala. Aí fui buscar meu copo de suco na cozinha, e quando voltei… Onde estava o meu lanche? Apesar de ter um cachorro em casa, juro que fiquei por alguns instantes sem entender o que tinha acontecido. Quando olho para o dito cujo… A boca toda cheia de farelo e aquela cara “ops!”. Foi inevitável não rir!

 

Alguns apelidos/nomes que você chama o seu animal de estimação!

Vish, vamos à lista: Bebê, filho, Maxwell, gordinho, neném, branquelo, fedido, barrigudinho da mamãe (alusão à zóiudinho da mamãe de “Monstros S.A.”), bola de neve, floquinho…! UFA.

 

Bom, acho que é isso, peoples! Espero que tenham gostado de conhecer um pouquinho desse serzinho que ilumina os meus dias e me faz uma pessoa incrivelmente melhor pela simples existência!

 

MAX12

Que cês acharam do meu amô? Ah, cês tem algum bichinho de estimação? CONTA AÊ, MANOLO!

Minhas séries favoritas

Em 27.06.2015   Arquivado em Na tela

series

Hoje em dia não gostar de séries é viver em outro universo, vamos combinar, né? Até porque não tem como. Você acaba assistindo um episódio sem querer e pronto, está amaldiçoado a continuar a assistir porque você quer saber o que vai acontecer de qualquer jeito!

E como eu ando cada vez mais viciada nesses pedaços do céu, resolvi compartilhar as séries que eu mais gosto! Além disso, são ótimas dicas para o fim de semana! Bora ver?

 

Pretty Little Liars

PLL_season_4

Pra quem ainda não conhece, Pretty Little Liars conta a história de quatro amigas: Aria, Hanna, Spencer e Emily. A amizade delas acaba logo após o sumiço misterioso de Alison, a Queen Bee da parada.

O corpo de Alison é encontrado um ano após o seu desaparecimento e desencadeia vários acontecimentos que culminam na reaproximação das garotas. Elas começam a receber mensagens anônimas e ameaçadoras assinadas por “A”.

A série já está na sua 6ª temporada e me matando do coração, gente! 🙁 Who’s the fucking –A?

 

The Vampire Diaries

TVD

Confesso que tinha uma grande aversão a essa coisa de vampiros e coisa e tal porque não sou muito fã de Crepúsculo (NÃO ME MATEM). Mas depois que assisti o primeiro episódio de TVD… DEU RUIM! Não consegui, gente, é bão demais!

A série conta a história de Elena Gilbert, uma garota que aos 17 anos perdeu os pais em um acidente de carro. Após quatro meses, ela e seu irmão Jeremy ainda estão sofrendo com o luto.

Elena, que sempre foi a garota mais popular e conhecida da escola, agora se sente deslocada. Porém, a coisa muda quando ela conhece o charmoso e misterioso Stefan Salvatore, seu novo colega de sala. Os dois acabam se apaixonando, e Elena nem sonha que seu novo namorado é um vampiro com mais de cem anos de idade! E a tensão aumenta ainda mais quando o irmão mais velho de Stefan aparece na cidade, o sedutor Damon Salvatore. Diferente de Stefan, Damon é a maldade em pessoa. Até conhecer… Elena! Nem preciso contar mais nada, né? *-*

 

Finding Carter

FindingCarter

Descobri essa série faz pouquíssimo tempo e já viciei TOTAL!

Já imaginou descobrir que você na verdade não é você? Pois é! A vida de Carter vira de cabeça pra baixo quando ela descobre que seu nome verdadeiro é Linden e a sua mãe simplesmente não é sua mãe, mas sim sua sequestradora que a roubou de sua família quando ela era apenas um bebê. Carter retorna à sua verdadeira família e tenta redescobrir a vida enquanto sua sequestradora é caçada pela polícia.

Embora pareça uma história que não tem pra onde ir, você acaba se surpreendendo, porque apesar  da Carter viver em uma mentira, ela tinha uma vida completamente normal, cheia de amigos, festas e uma mãe incrível. Agora ela precisa aprender a lidar e amar a sua nova família!

A segunda temporada já começou e eu estou freakin’ out com cada episódio que sai!

 

American Horror Story – Murder House

AHS

Pra quem acha que AHS é mais um clichê de terror está MUITÍSSIMO enganado! Aposto que é diferente de tudo que já viu!

Após uma relação extraconjugal, o terapeuta Bem Harmon decide se mudar de Boston com sua mulher Vivien e a filha Violet para salvar seu casamento. A família Harmon se muda para uma velha mansão de Los Angeles.

Logo que chegam, percebem que não é só a aparência do novo lar que é peculiar, mas todos que a frequentam também. Entre os personagens, há Moira, a empregada que prestou serviços a quase todos os ex-moradores da mansão; Constance, uma vizinha intrometida; e Larry, um homem que possui 50% de seu corpo queimado. E para desespero de Ben, a filha Violet se envolve com Tate, um de seus pacientes, que ele acredita ter tendências homicidas. Paralelamente, a família vai percebendo que a casa é um ambiente sobrenatural e cheio de mistérios. Arrepiei!

 

Hellcats

hellcats

Inicialmente, o que me chamou a atenção nessa série foi Cheerleading, líderes de torcida e tudo mais. Adoro esse tipo de coisa! E confesso que quando comecei a assistir, imaginei que seria algo bem clichê a la High School Musical (nada contra). BUT, what a surprise!

Hellcats conta a história de Marti, uma pré-estudante de direito da Lancer University que acaba perdendo a sua bolsa de estudos e precisa garantir sua vaga na faculdade. Ela descobre que as líderes de torcida da universidade ganham bolsa de estudos, então ingressa na equipe. A loira acaba conhecendo um novo mundo que julgava fútil e acaba se apaixonando pela coisa!

Além disso, a série também trata da política e da corrupção ao redor do time de futebol americano da universidade. Vale super a pena!

 

The Originals

The Originals

Pra quem acompanha The Vampire Diaries, conhece família maravilhosa, apaixonante e estripadora. The Originals é um spin-off* de TVD. A família Mikaelson ganhou tanto espaço, que precisaram de uma série própria. Achei a ideia super legal, pois é a oportunidade perfeita para conhecer a fundo a história da família que originou os primeiros vampiros da história (da série, ok?).

Os Mikaelson são formados por Klaus, Elijah, Rebekah, Kol e Finn (os últimos dois são falecidos). Eles saíram de The Vampire Diaries depois que o híbrido Klaus engravidou a loba Hayley, e cria-se uma esperança de que uma criança seria capaz de mudá-lo, já que ele é um monstro sem limites ou escrúpulos.

Todo mundo acaba migrando para New Orleans, que na série, é a cidade que Klaus criou há não sei quantos séculos atrás. Porém, ao chegarem lá, descobrem que a cidade foi tomada por um de seus “filhos transformados”, Marcel. Aí a coisa fica feia, porque Marcel botou a banca e transformou a cidade num verdadeiro antro para os vampiros. Lá, os seres da noite mandam e desmandam. Sentiram o drama?

 

Faking It

FakingIt

Me julguem, assisto mesmo, e daí?

Comecei a assistir Faking It por acaso na MTV, e a história meio que me interessou, por mais bizarra que fosse. Procurei os episódios para assistir e simplesmente não larguei mais.

Karma e Amy são melhores amigas desde sempre, mas nunca foram populares na escola. Embora isso nunca tivesse importado para Amy, Karma sentia necessidade de que algo mudasse naquele ano. Ambas foram convidadas para a festa de Shane, uma das pessoas mais populares do colégio e super defensor dos direitos dos homossexuais, já que ele mesmo é um.

Na festa, Shane acaba entendendo tudo errado e acaba espalhando para toda a escola que Amy e Karma namoram. SIM, isso mesmo!

As duas ficam passadas com a história, mas ao perceber que aquilo fez com que as duas se destacassem entre o pessoal, Karma decide pedir para a amiga que continuem com a farsa. IMAGINEM A CONFUSÃO QUE ESSA BAGAÇA NÃO DÁ! Gente, só risadas com essa série.

 

Bom, essas são as séries que estou acompanhando no momento. O que acharam?

AH, ainda tenho uma lista para começar a assistir. Alguma sugestão? Fala aê!

Sobre sonhos, âncoras e a tal da liberdade

Em 26.06.2015   Arquivado em Crônicas

SobreSonhos

Eu quase larguei tudo. Tudo mesmo: faculdade, família, emprego, amigos, namorado.

Quando no meio daquela avenida tão cinza (e ao mesmo tempo, tão colorida) eu encontrei aquelas pessoas sentadas no chão, vendendo símbolos, pulseiras de pedras naturais e filtros dos sonhos.

Havia quem passasse por eles e pensasse “bando de hippie folgado e vagabundo”. Vagabundos porque eles decidiram viver do jeito que lhes convinham? Então eu os chamaria de corajosos. Corajosos porque não mediram esforços para estarem ali. Provavelmente devem ter sido crucificados pela família. “Você se matou anos na faculdade pra isso?”

E daí? Não é a pergunta que nos fazemos todos os dias quando somos explorados em um emprego onde não somos reconhecidos e que sequer é o nosso emprego dos sonhos?

Sonhos. Meus olhos tinham grudado nos filtros dos sonhos enquanto eu passava apressada para o meu compromisso.

Não sei que diabo me fez dar meia volta e dar atenção ao grupo de pessoas sentadas na calçada enquanto realizavam algum trabalho manual de artesanato. As roupas da maioria que ali se encontrava eram claras. De alguma maneira me lembrava do aspecto da natureza, não sei bem como explicar.

Eu, que antes havia me encantado apenas com o filtro, agora me via com os olhos correndo curiosos por cada artefato diferente exposto em um tecido escuro que cobria o asfalto.

“Fica à vontade pra experimentar o que quiser”, disse o rapaz estranho de dreads que estava de pé. Nem o havia notado ali.

Me abaixei para ver melhor o trabalho deles. Enquanto corria o dedo pelas pedras naturais, uma menina sentada me chamou a atenção. Ela parecia estar fazendo uma pulseira com alguns cordões escuros.

“Gostou de alguma coisa?”. Os olhos verdes dela se destacavam com o cabelo escuro e extremamente curto.

“Posso ver aquele pingente?”, apontei para o pequeno objeto que parecia feito de ouro velho.

Ela o colocou na palma da minha mão e eu passei a admirá-lo. O pingente era uma âncora. Não sei o que me chamou a atenção, afinal, a âncora em si nunca teve um significado especial pra mim.

“Vocês estão sempre por aqui?”, perguntei sem tirar os olhos do artefato na minha mão.

“Na verdade estamos indo embora hoje!”

“É mesmo? E pra onde vão?”. Agora a menina havia ganhado a minha atenção novamente.

“Vamos para as praias do Nordeste.” Ela sorriu.

“Já viajamos o Brasil todo assim. Com pouco dinheiro e pouca roupa. Mas sempre voltamos com a bagagem cheia de histórias.” O rapaz de dreads voltou e eu nem sabia de onde ele tinha saído de novo.

Histórias. Sempre gostei de histórias.

“Há quanto tempo fazem isso?”, perguntei olhando pra ele.

“Há muito tempo! Mas ela está com a gente faz dois meses.”

Virei para a menina novamente. Esta me encarava com um sorriso no olhar.

“Quantos anos você tem?”, eu perguntei de novo.

“Tenho 21!”

“Eu também! Estou terminando a minha faculdade!”

“Sério? Eu tinha começado a minha, mas conheci o pessoal e resolvi tentar algo novo, pra variar.”

Pra variar.

Como podíamos ter a mesma idade e vivermos em mundos tão diferentes? Onde o mundo dela começava? Onde o meu terminava? Quão fina era a linha da liberdade que nos separava?

Nossa conversa morreu ali, sem pé nem cabeça.

“Vou levar a âncora.”

O rapaz rapidamente me fez um cordão para pendura-lo no pescoço.

“Boa escolha. É a esperança na tempestade.”

Eu espero que seja. Pra variar.

Resenha: Se Eu Ficar

Em 26.06.2015   Arquivado em Livros

DivSeEuFicar

Sim, Nats lê livros da modinha, e daí? Se reclamar, leio “50 Tons de Cinza” e escrevo a resenha! Só que não.

Enfim, ouvindo das pessoas que o livro era maravilindo, que eu ia adorar e coisa e tal… E depois vendo o trailer que me deixou de olhinhos lacrimejando no cinema com a música “Say Something”, eu resolvi me entregar aos encantos de “Se Eu Ficar”.

Para quem ainda não leu ou assistiu, a trama conta a história de Mia Hall, uma garota bem diferente das garotas de sua idade e até mesmo de sua família. Para começar, ela é filha de pais punks. Todo mundo adoraria ter pais assim, liberais, divertidos e que nos incentivassem a ir em festas para voltar só no outro dia. Todo mundo, menos a Mia. E para completar a coisa, ela seguiu um gosto completamente diferente da família, do pai que tinha uma banda de punk rock. Mia se apaixonou pelo violoncelo e se tornou uma incrível musicista clássica.

Tem como ser um patinho feio mais feio que esse? Tem! Mia acaba se apaixonando pelo rockeiro popular da escola, Adam, o garoto dos sonhos de qualquer adolescente. O fato dele se interessar por Mia é algo que a intriga desde o começo, pois ambos são completamente diferentes. Mas né… Os opostos se atraem.

IfIStay

E a história que parece linda, perfeita e cheia de coisas fofinhas acaba se definhando quando um acidente de carro horrível acaba matando os pais e o irmãozinho de Mia. A garota se vê no meio dos destroços do carro enquanto paramédicos e ambulâncias chegam para socorrê-los. Assiste à tudo: seu corpo sendo levado, os médicos tentando reanimá-la… Se vê na sala de cirurgia, na UTI… Então percebe que está fora do seu próprio corpo, e ninguém é capaz de vê-la. Percebe que a Mia deitada na maca está em coma.

Seu mundo vira de cabeça para baixo e ela se vê em uma encruzilhada, pois não consegue imaginar um mundo em que sua família já não esteja mais ao seu lado. Mas por outro lado, sofre ao ver Adam, seus avós e sua melhor amiga Kim implorando e até mesmo rezando pela sua melhora.

Então ela percebe que tudo está em suas mãos. A decisão de morrer ou viver é dela e somente dela. Ao longo desse tempo, Mia começa a pesar as coisas, a reviver momentos e a refletir se vale a pena ficar ou não.

IfIStay2

“Então do que você não gostou, afinal?” . Pois bem, a ideia da história em si é linda e diferente de tudo o que eu já li. O ponto de vista de uma garota em coma e que decide pela própria vida! Sim, é tudo bonitinho, mas a narrativa não me agradou muito, achei a história pouco aprofundada e faltando detalhes, sabe? Os personagens são muito bons, especialmente os pais de Mia, pelos quais eu me apaixonei desde o primeiro momento.

O problema não é a história em si, e sim COMO as coisas acabam se desenrolando. Depois de ler o livro, acabei assistindo o filme… E foi uma situação bem estranha, porque eu nunca tinha achado um filme melhor do que o próprio livro, e isso me frustrou.

E pra terminar de piorar, um dos motivos pelos quais eu havia comprado “Se Eu Ficar”, é porque eu queria ler um livro que não fosse uma saga, pois estava muito nessa. Então, ao terminar, descubro nas últimas páginas que haverá uma continuação. Fuén! E que não vai ter continuação do filme! Fuén duplo!

Tirando esses conflitos internos meus e da vida, é uma boa história. Apenas não entrou na minha lista de favoritos. PORÉM, Nats é brasileira e não desiste. Por isso, vou ler a continuação e dizer o que achei, belê? Belê!

E quem leu, o que achou do livro? Coloque tudo na caixinha!

Se não leu, NÃO SEJA POR ISSO! Abaixo, o pdf do livro. Lição de casa, ma cheries!

PDF – Se Eu Ficar – Gayle Forman

Os casais mais amados

Em 25.06.2015   Arquivado em Na tela

Paperman

Quem não gosta de uma história de amor? Eu não sei vocês, mas eu sou aquela romântica incurável que adora ver almas gêmeas se encontrando e se amando para sempre! Real ou ficcional, não importa, em algum momento da vida, aquilo existiu, nem que seja só pra gente ver naquele instante.

E como viciada em livros, filmes e séries, sou a garota que fica na torcida, shippando os casais que conquistaram meu coração. E como aposto que vocês, que estão lendo, devem fazer parte do meu time, pensei em fazer um post reunindo os casais mais fofos da VIDA ainda em homenagem a esse mês cheio de amor!

 

Damon & Elena (Delena) – The Vampire Diaries

Não adianta, o primeiro casal que se formou foi Stefan e Elena, mas o meu coração já era do Damon no momento em que ele aparece na porta do casarão dos Salvatore e diz “Hello, Brother.” Achei que seria mais um daqueles casais impossíveis que só eu enxergo química e… Eita, Giovana! Não é que o casal rolou e rolou muito bem rolado? Fiquei meio triste com o rumo que a série tomou, e quase morri com a saída da Nina (fiz meu desabafo sobre isso aqui). Mas eles ainda serão o MEU casal épico forevermente e é isso aí.

Essa cena é o primeiro beijo dos dois, e acredite: não importa quantas vezes eu assista ao vídeo, sempre me dá um negócio do coração! *-*

 

Ezra & Aria (Ezria) – Pretty Little Liars

Eu tenho um sério problema de amor à primeira vista com esses romances. Esse casal é o que se consagra já no primeiro episódio, num barzinho com uma cena incrível. Desde a primeira conversa entre a Aria e o Ezra, você percebe a química e simplesmente não consegue deixar de shippar esses dois. E sim, sou adepta de amores proibidos! Essa cena já é da 2ª temporada, mas porque é um momento que realmente mexe comigo. Parece que o Ezra não vai aparecer de jeito nenhum, e no final…! *-* Vejam vocês mesmos!

 

Chuck & Blair (Chair) – Gossip Girl

Confesso que dessa vez, torcia muito pelo casal Nate & Blair (Blate), porque afinal de contas, eles eram namorados no começo da série. De repente, no 7º episódio, todos os forninhos do mundo caem loucamente, e essa cena mudou completamente a minha opinião! Chair pra sempre! <3

 

Brooke & Lucas (Brucas) – One Tree Hill

Acho que esse é o casal que eu não vou superar NUNCA na minha vida. Quem é Peyton na fila do pão, gente? Por favoooor, olha esses dois juntinhos, olha como tudo funciona entre os dois! Eu sempre adorei o Lucas e a Brooke porque eles são muito intensos, você nunca sabia o que esperar daquele casal! Uma hora estavam brigando e de repente…! UI! E sim, eu tenho uma certa queda por cenas na chuva. Olha olha! <3

 

Scott & Allison (Scallison) – Teen Wolf

Falando em fim de relacionamentos que não superei… Esse deve ser o caso número UM que nunca vai sarar no meu coraçãozinho, ainda mais do jeito que acabou. Não posso falar porque senão vai ser o spoiler do ano, caso alguém ainda não tenha visto tudo. Deliciem-se com esse vídeo cheio de amor! Não consegui encontrar a minha cena favorita, mas acho que isso aqui pode resumir bem o quão perfeito eles são! #TeamScallison ‘til the very end!

 

Seth & Summer – The O.C.

Não tem como falar de casais fofos e não citar o casal mais engraçado, mais briguento e que mais combina nesse mundo todinho! Seth e Summer nasceram um para o outro e sempre vão ser um para o outro, até o mundo acabar! Eles me faziam rir, chorar e gritar de raiva, tudo ao mesmo tempo. E não importa quanto tempo passe… Sempre vão me causar isso. A típica história do nerd apaixonado pela garota mais popular do colégio contada do jeito mais bonito que podia ter sido pensado! E esse remake do beijo do Homem-Aranha + Mary Jane… MORRI! *-*

 

Peter & Gwen – The Amazing Spiderman

E falando em Homem Aranha…

Olha, esses dois, esses dois…! Eu era tão fã de Peter & Mary Jane, e de repente vem esse Andrew Garfield e essa Emma Stone e acabam comigo, com Mary Jane, com tudo! E a química deu tão certo que esses fofos estão até noivos! Assim eu morro de tanto amor, meldels. E essa cena… A cena antes de tudo acabar 🙁 ! LINDOS <3

 

Quatro & Tris – Divergente

Sou bem suspeita, porque adorei os dois no primeiro momento em que eles cruzam o olhar no começo do filme. Parece até que dá choquinhos por todo o meu corpo, gente, que isso! Espero que o Theo e a Shai continuem com essa química incrível na sequência, porque o Quatro e a Tris dos livros são completamente APAIXONANTES. Esse beijo ainda me provoca arrepios!

 

Esqueci de algum casal épico? Deixe o comentário e assim que tiver bastante sugestão eu faço uma segunda parte!

Playlist: Para aquecer o coração no friozinho

Em 24.06.2015   Arquivado em Inspiração, Música

vamover2

Se tem uma coisa que eu amo nesse mundo, é o frio! Além de achar que as pessoas investem mais nos looks e ficam divinamente maravilhosas, acho que o aspecto “cinza” que o frio provoca nos cenários me inspira mais ainda a escrever!

Mas sei também que o frio não é lá a coisa mais amada por todos. Dá aquela preguiciiiiiiinha que faz a gente não querer sair da cama e ficar quentinho vendo filmes enrolado na coberta, né?

Então fiz uma playlist bem fofinha pra vocês se sentirem melhor! Aliás, já pensou em ouvir essa playlist enquanto lê crônicas fofenhas? É bem bão, just saying!

Mais amor ao frio, por favor! Brrrr <3

Página 8 de 14«1 ...456789101112... 14Próximo
Translate »